Conte recusa cumprimentar Mourinho e justifica: "não é importante"

Do UOL, em São Paulo

  • John Sibley/Reuters

O técnico Antonio Conte virou um dos principais personagens da vitória do Chelsea por 1 a 0 sobre o Manchester United não só por ter barrado David Luiz, mas também por recusar apertar as mãos do treinador adversário Jose Mourinho ao fim da partida.

O técnico do Manchester United andou em direção a Conte e estendeu os braços, mas foi ignorado. O treinador do Chelsea preferiu comemorar a vitória ao lado de seus jogadores.

"Apertar as mãos não é importante, o importante é ganhar o jogo. Mais importante é o que acontece em campo", justificou Conte.

Já Jose Mourinho tratou a situação com bom humor. "O Conte desapareceu, então eu apertei as mãos com os assistentes", disse.

Com a vitória, o Chelsea chegou aos 22 pontos no Campeonato Inglês e se aproximou do rival, que tem 23. O Manchester City lidera com 31.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos