De saída do Guangzhou, Felipão diz que não descarta permanecer na China

Do UOL, em São Paulo

  • Xinhua/Liu Dawei

Pouco depois de deixar o Guangzhou Evergrande, Luiz Felipe Scolari não descarta a possibilidade de permanecer no futebol chinês. Em entrevista ao site chinês Sports People, o treinador afirmou neste domingo que pode treinar outra equipe do país asiático.

"Em minha carreira viajei por todo o mundo, mas a China é um dos meus três lugares favoritos. De agora em diante eu tenho que analisar seriamente sobre como seguir a minha carreira. Não descarto a possibilidade de voltar a treinar algum time da China, talvez nos Liga, talvez nos encontraremos em breve", explicou.

Treinador do Guangzhou desde maio de 2015, Felipão conquistou títulos nessa sua passagem pelo futebol chinês, incluindo três campeonatos nacionais. Trabalhou em 120 jogos e teve 69% de aproveitamento. Foram 73 vitórias, 30 empates e 17 derrotas ao todo. Para seu lugar, o clube anunciou nesta segunda-feira a chegada de Fabio Cannavaro, que estava no Tianjin Quanjian.

Por enquanto, o treinador não tem planos de trabalhar no Brasil. Segundo o blog do Rizzo antecipou há duas semanas, https://marcelrizzo.blogosfera.uol.com.br/2017/10/19/felipao-esta-livre-em-2018-mas-ele-nao-sera-tecnico-de-seu-time-no-brasil/Felipão e sua família preferem continuar morando no exterior. Embora muitos clubes brasileiros tenham se mostrado interessados em contratá-lo, as opções dele são permanecer na Ásia, assumir um clube na Europa ou treinar uma seleção na Copa do Mundo da Rússia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos