Não me deixaram pagar a conta no supermercado em Nápoles, diz Armero

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO/IAN KINGTON

A passagem de Pablo Armero pelo Napoli durou apenas um ano, mas foi no norte da Itália que o lateral-esquerdo do Bahia viveu uma demonstração de carinho que o ajudou inclusive financeiramente. Em entrevista ao site italiano CalcioNapoli24, o jogador relembrou a vez em que não pagou a conta em um supermercado.

"Uma vez eu estava no supermercado com minha mulher, estávamos pagando a conta, mas quando o dono me reconheceu, me falou para ir direto sem pagar. Ele me disse. 'Tranquilo, eu não quero dinheiro. Tenho o Napoli no meu coração'. Eu nunca vi tal coisa, mas realmente gostei desse episódio", afirmou o jogador, que atuou na equipe italiana entre janeiro de 2013 e janeiro de 2014.

Mesmo dizendo que se sentiu mais acolhido em Nápoles do que em Údine e Milão, onde atuou na Udinese e no Milan, respectivamente, o colombiano aponta uma decepção em sua passagem pelo Napoli, que envolve o treinador Rafa Benítez.

"Quando (Walter) Mazzarri saiu, Benítez surgiu com outras ideias, pensei que iria jogar mais com porque ele falava a minha língua e me conhecia, mas foi diferente. Eu estava em uma grande equipe como o Napoli, eu queria ganhar confiança e dar mais aos torcedores que demonstravam seu calor humano nas ruas", afirmou Armero, que foi treinado pelo espanhol no início da temporada 2013/2014.

Por conta dos poucos jogos com Benítez, o jogador deixou a equipe rumo ao West Ham, por empréstimo, visando também jogar a Copa do Mundo no Brasil. "Eu estava bem tática e tecnicamente, mas para ele eu não era uma grande opção. Não era fácil para mim porque estava na seleção e queria mais confiança, mas respeito todas as decisões e a todos os treinadores".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos