Urna separada para sócios suspeitos tem ampla maioria de votos para Eurico

Bruno Braz, Leo Burlá e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

A urna separada pela Justiça para 691 sócios com cadastro sob suspeita tem tido ampla maioria de votos para o candidato da situação Eurico Miranda. O UOL Esporte fez uma contagem a olho nu das pessoas que chegavam para votar neste local isolado e, num universo de 50, 35 estavam com alguma identificação do atual presidente, sejam camisas, adesivos ou broches.

Já há quem diga que, caso a oposição perca para Eurico por uma margem de votos próxima dos 691, é certo que a eleição irá parar na Justiça.

Tal urna foi separada pela Justiça para confrontar os dados de uma associação em massa de pessoas entre novembro e dezembro de 2015, período já sob a gestão Eurico Miranda em que estava se encerrando a categoria "sócio-geral", plano mais barato que deva direito a voto.

A reportagem conversou com alguns sócios que votaram em tal urna e houve um misto de indignação com alegação de problemas.

Uma senhora que não quis se identificar e nem revelar seu voto, acusou um membro da mesa de fiscalização de discriminação.

"Me senti discriminada. O senhor da mesa disse que eu era da urna das pessoas que estavam erradas", declarou.

O sócio André Lima, que votou em Eurico Miranda, garantiu ter se associado por conta própria no fim de 2015:

"Achei que foi algo desnecessário só por eu entrado como sócio no fim de 2015. Entrei por conta própria. Sou Vasco, casei com uma pessoa que é Vasco, tenho uma filha que é Vasco, e aí fazem isso. São pessoas que não pensam no Vasco, pensam em si próprio".

O sócio-benfeitor remido André Reis acusou erros em sua identificação na lista de sócios. Ele estava sob posse do título comprado por seu pai em 1986 e alega que a honraria foi transferida a ele em 2012. Em sua análise, ele não deveria estar na urna separada.

"Meu pai comprou esse título e transferiu para mim em 2012. Por algum motivo me colocaram na lista separada. Eu votei no Brant, mas isso pouco importa e não gostei de ter sido colocado em urna separada. Sempre voto. Na última eleição, votei normal. E agora tive que votar nessa urna. Fica um constrangimento. O Euriquinho (filho de Eurico Miranda e vice de futebol) disse que provavelmente na secretaria consta minha admissão em 2012, mas se consta, está errado, porque o título foi comprado em 86", declarou.

De modo extraoficial, o grupo do candidato Fernando Horta já começa a migrar seus votos para Julio Brant. Segundo as pesquisas de boca de urna, Julio disputa voto a voto com Miranda e está empatado tecnicamente na liderança.

Eurico não gostou de saber da aliança de última hora costurada nos corredores de São Januário e fez reclamações em relação ao desembargador Werson Rego:

"Tem desembargador, que nem sócio é, patrocinando acordo do Horta, para votantes dele votarem no Brant. Falam muito nessa coisa de irregularidades, de eleições limpas, e estão fazendo isso. Mas não tem problema. Podem se juntar. Vou ganhar mesmo assim", disse Eurico, respondendo depois quem seria o desembargador".

A eleição em São Januário acontece de maneira tranquila e vai de 9h às 22h.

Os três candidatos já votaram, além do ídolo do clube e atual comentarista da Fox Sports, Edmundo, que apoia Brant.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos