Eurico rebate indícios de irregularidades e cita fichas de Edmundo e outros

Bruno Braz e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Braz/UOL

    Eurico deu coletiva nesta quinta

    Eurico deu coletiva nesta quinta

Em coletiva realizada na noite desta quinta-feira em São Januário, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, rebateu os indícios de irregularidades no cadastro dos 691 sócios que foram destinados à urna 7, colocada sub judice pelo tribunal. Como argumento sobre a falta de dados nos cadastros de tais pessoas, ele apresentou as fichas dos ídolos Edmundo, Felipe e Pedrinho, apoiadores do candidato de oposição Julio Brant e que também estão sem alguns dados.

"Felipe: o seu endereço é a rua General Almério de Moura 131, o endereço do Vasco. O telefone do cadastro também é do Vasco. É a ficha de ingresso do senhor Felipe (sócio benfeitor remido). Nem a ficha assinou.  O senhor Pedrinho está na mesma situação, nunca atualizaram. Pedrinho não tem CPF e não está assinado por ninguém. O Edmundo o endereço era o Vasco, mas atualizou recentemente. O pior de tudo, no caso do Edmundo, não tem assinatura dele e nem do proponente. Absolutamente nada e mesmo assim não invalidou. E nem invalida. Isso é uma resposta a alguns casos de endereços e telefones", declarou Eurico sobre os ex-jogadores, que não estavam na urna dos 691 sócios suspeitos.

Questionado pela imprensa se não enxergava erro mesmo assim ao apresentar outros cadastros com falta de dados, ele se defendeu alegando que a pessoa não é obrigada a fornecer todos.

"Eu não sou obrigado, quando me associo, a dar meu telefone. Não sou obrigado a tornar meu telefone público. Estão partindo que o cadastro está irregular, e não está. Se falta uma coisa ou outra, não invalida. Estou mostrando que o que acontece aqui pode acontecer com outros", disse.

Outros pontos:

A eleição

"Quero desmistificar essas informações que estão sendo veiculadas. Com certeza não são verdadeiras. Fomos para esse processo eleitoral... foi feito com a maior transparência, inclusive a apuração. Total tranquilidade".

Sócios falecidos e sem CPF

"Ficou devidamente esclarecido que eles diziam que tinha uma série de associados sem CPF. Teve uma audiência no juizado do torcedor que definiu claramente as razões de não terem CPF. Porque era de sócios que não fizeram o recadastramento e não fazendo isso, não apareceria o CPF. Se não comunicar o falecimento não pode dar isso aqui. Dois dias antes um candidato identificou mais de 180 sócios falecidos (184), e eles foram retirados da lista de sócios aptos a votar".

Adesões em massa

"Estatutariamente, o sócio é apto a votar tendo um ano de associação. Ele (Otto de Carvalho, presidente do Conselho Fiscal) resolveu falar sobre 2015, com a alegação de que esses sócios entraram no clube e que esse dinheiro não entrou no clube, o que é uma afirmação leviana. Em primeiro lugar, ele era membro do conselho fiscal e o balanço foi assinado por ele e pelos membros".

Correção da ata que deu vitória a Eurico e comprovação de pagamentos

"Eu tomei conhecimento pelo o que vocês informaram e eu não sei se é definitivo porque não fui intimado. Eu não tenho que ser intimado, mas sim o presidente da Assembleia Geral, que vai tomar as providências. Mas eu quero adiantar que todos os documentos que estão na decisão vão ser fornecidos, sem qualquer problema, além dos comprovantes de que o dinheiro está contabilizado. É o que vai acontecer. Eu estou adiantando uma coisa que eu tomei conhecimento por vocês (imprensa). Teve o resultado, ele foi proclamado. Agora tem o questionamento de uma urna e que essa urna está sub-judice. Isso não quer dizer que isso impeça a proclamação do resultado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos