Fora da Copa, astro da seleção dos EUA critica a federação de futebol

Do UOL, em São Paulo

  • John Raoux/AP

"Jogar pela seleção norte-americana em uma Copa do Mundo sempre foi o meu maior sonho".


Christian Pulisic é o principal nome da atual e da futura seleção norte-americana de futebol. O meia, de apenas 19 anos, foi o jogador que mais sentiu a perda da vaga para a Copa do Mundo da Rússia e fez questão de escrever sobre sua frustração e descontentamento com a formação dos jogadores norte-americanos.

"Ter conseguido uma vaga no time, e depois ter ficado a um gol da classificação, para depois cair faltando tão pouco? Isso machuca muito mais do que eu posso colocar em palavras". Os Estados Unidos perderam para Trinidad e Tobago por 2 a 1 e deram adeus à Copa da Rússia.

Pulisic escreveu como colaborador para um site que é famoso por dar espaço para que os mais variados atletas escrevam sobre o que quiserem. Pulisic foi para o Borussia Dotmund com 16 anos, mas defende os Estados Unidos desde os 15 anos.

Segundo o jogador, a ida para a Alemanha foi fundamental para sua evolução, já que a formação dos jovens nos EUA não é levada a sério pela federação de futebol. "No sistema norte-americano, a maioria dos melhores jogadores abaixo dos 17 anos será tratada como 'estrela', isso em uma época em que eles deviam estar lutando com garras e dentes por uma vaga no time".

As críticas de Pulisic podem cair como uma bomba para a federação norte-americana de futebol, que está perto de decidir seu novo presidente. Sunil Gulati, no cargo desde 2006, perdeu força após a eliminação nas eliminatórias para a Copa do Mundo e a continuidade de seu mandato está em risco. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos