Topo

Futebol


Mais de 70 jogos fora: lesões de Bale viram novela cara no Real Madrid

Javier Barbancho/Reuters
Bale já teve mais de 20 lesões desde que chegou ao Real, em 2013 Imagem: Javier Barbancho/Reuters

Do UOL, em São Paulo

2017-11-16T04:00:00

16/11/2017 04h00

A situação de Gareth Bale é uma incógnita no Real Madrid e, aos poucos, vai se transformando em uma novela. Fatores não faltam para isso. A série de lesões que sofreu desde a primeira temporada, seu alto custo para os cofres do Real e a permanente possibilidade de negociá-lo enquanto tem um bom mercado fazem o futuro do galês ser tão incerto quanto sua recuperação após mais um problema físico.

Na semana passada, o Real Madrid anunciou que o atacante sofreu uma nova lesão, desta vez em um músculo da coxa esquerda. A previsão é de um mês de tratamento. O período é curto, mas como se trata de Bale, a insegurança no clube se torna muito maior.

Afinal, desde que chegou ao Real, Bale já sofreu mais de 20 lesões e foi desfalque em mais de 70 partidas, praticamente uma temporada inteira. Soma-se a isso o fato de o galês ter custado mais de R$ 315 milhões em 2013 e, ao renovar seu vínculo em 2016, ter recebido um aumento salarial que o coloca entre os três mais bem pagos do elenco.

O Real Madrid já fez análises profundas em Bale para tentar descobrir por que ele sofre tantas lesões, principalmente nos músculos. A teoria de que o problema que ele tem na região da coluna o deixa mais suscetível a lesões foi descartada pelo clube, que, por outro lado, não consegue evitar novas lesões.

No meio desse processo, sobrou até para o departamento médico. O chefe da área, Jesús Olmo, foi demitido no início desta temporada. Apelidado de “Doutor Estiramentos”, Olmo desagradava boa parte dos jogadores e por isso acabou substituído pelo croata Niko Mihic. Mas só quatro meses se passaram e Bale está de volta ao departamento médico.

A milionária contratação do galês foi uma aposta pessoal de Florentino Pérez em 2013, e o dirigente segue próximo do jogador. Por outro lado, segundo diferentes jornais espanhóis, cresce a pressão para que Bale seja negociado no máximo ao fim da atual temporada, no próximo verão europeu.

O Real confia que mercado não falta para o jogador, principalmente no futebol inglês. Mas convencer Florentino Pérez a vender Bale dois anos depois de renovar seu contrato até 2022 não será fácil, aponta a mídia espanhola. A menos que as lesões continuem sendo tão protagonistas na carreira do atacante.

Mais Futebol