Ex-Real e City, Adebayor diz que cogitou suicídio por pressão da família

Do UOL, em São Paulo

  • Themba Hadebe/AP Photo

    Togolês revelou que parentes só o procuram para pedir dinheiro

    Togolês revelou que parentes só o procuram para pedir dinheiro

Atacante com passagens por Monaco, Arsenal, Real Madrid, Manchester City e Tottenham, o togolês Emmanuel Adebayor revelou que cogitou cometer suicídio. Segundo ele, o motivo foi a pressão dos próprios familiares sobre o dinheiro que acumulou ao defender grandes clubes europeus.

"Por muitas vezes pensei em me matar. Sinto-me mal pelo fato de as coisas terem chegado a este ponto, mas fico aliviado por falar sobre isso", afirmou o jogador de 33 anos e que atualmente defende o Istanbul Basaksehir, da Turquia, em entrevista à revista francesa So Foot.

Segundo Adebayor, muitos parentes o procuram apenas para pedir dinheiro, algo que o entristece profundamente. "Foi assim quando sofri uma lesão grave no Tottenham. Estava fazendo exames quando me telefonaram para perguntar se eu poderia pagar a escola de uma criança. Isso antes mesmo de perguntarem se eu estava bem", lamentou.

O togolês ainda revelou que frequentemente muda o número do telefone para dificultar que os familiares o encontrem. "Tudo se torna difícil de suportar quando você trabalha duro para tirar tua família da pobreza e ainda assim eles se colocam contra você. Disse sempre aos meus irmãos mais novos que somos manipulados pelas nossas famílias", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos