Topo

Futebol


Ex-Real e City, Adebayor diz que cogitou suicídio por pressão da família

Themba Hadebe/AP Photo
Togolês revelou que parentes só o procuram para pedir dinheiro Imagem: Themba Hadebe/AP Photo

Do UOL, em São Paulo

17/11/2017 14h18

Atacante com passagens por Monaco, Arsenal, Real Madrid, Manchester City e Tottenham, o togolês Emmanuel Adebayor revelou que cogitou cometer suicídio. Segundo ele, o motivo foi a pressão dos próprios familiares sobre o dinheiro que acumulou ao defender grandes clubes europeus.

“Por muitas vezes pensei em me matar. Sinto-me mal pelo fato de as coisas terem chegado a este ponto, mas fico aliviado por falar sobre isso”, afirmou o jogador de 33 anos e que atualmente defende o Istanbul Basaksehir, da Turquia, em entrevista à revista francesa So Foot.

Segundo Adebayor, muitos parentes o procuram apenas para pedir dinheiro, algo que o entristece profundamente. “Foi assim quando sofri uma lesão grave no Tottenham. Estava fazendo exames quando me telefonaram para perguntar se eu poderia pagar a escola de uma criança. Isso antes mesmo de perguntarem se eu estava bem”, lamentou.

O togolês ainda revelou que frequentemente muda o número do telefone para dificultar que os familiares o encontrem. “Tudo se torna difícil de suportar quando você trabalha duro para tirar tua família da pobreza e ainda assim eles se colocam contra você. Disse sempre aos meus irmãos mais novos que somos manipulados pelas nossas famílias”, concluiu.

Mais Futebol