Fla chega ao Rio com segurança reforçada, sem protestos e Everton mancando

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vinicius Castro / UOL Esporte

    Zagueiro Juan concede coletiva em desembarque do Flamengo no Rio

    Zagueiro Juan concede coletiva em desembarque do Flamengo no Rio

O Flamengo reforçou o aparato de segurança para a chegada da delegação ao Rio de Janeiro depois de mais uma derrota no Campeonato Brasileiro - 1 a 0 para o Coritiba. Três viaturas da Polícia Militar e pelo menos seis homens da coorporação estiveram no desembarque. No entanto, não houve protestos da torcida e apenas um clima de desânimo por parte do elenco.

Somente o zagueiro Juan atendeu os jornalistas no saguão e projetou uma reação emergencial no Campeonato Brasileiro. Com 50 pontos e a sétima colocação na tabela, o Flamengo corre o risco até de perder uma vaga na pré-Libertadores.

"Estamos na semifinal da Copa Sul-Americana. É um título de expressão. Mas temos um compromisso no Campeonato Brasileiro e precisamos nos recuperar o quanto antes. São dois jogos seguidos em casa [Corinthians e Santos] e precisamos desses seis pontos. É a hora de aproveitar", afirmou o zagueiro.

O meia Everton, que foi substituído com dores na coxa esquerda, passou pelo saguão mancando e com semblante desanimado. Questionado pela reportagem do UOL Esporte, ele não soube dizer se terá condições de defender o Flamengo nos próximos compromissos.

"Vou esperar o exame", disse.

O Rubro-negro já não terá Renê, Lucas Paquetá e Vinicius Júnior no compromisso contra o Corinthians. Todos foram suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Evertion foi diagnosticado com um exame e já iniciou o tratamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos