Cruzeiro faz sondagem e vira sombra para renovação de R. Oliveira no Santos

Samir Carvalho e Thiago Fernandes

Do UOL, em Santos (SP)

  • Daniel Vorley/AGIF

    Torcidas organizadas elogiaram a dedicação do centroavante no fim de contrato

    Torcidas organizadas elogiaram a dedicação do centroavante no fim de contrato

A renovação de contrato do atacante Ricardo Oliveira "esquentou" no Santos nos últimos dias. O acordo, que parecia improvável após a eliminação do time na Copa Libertadores da América, diante do Barcelona-EQU, em setembro deste ano, voltou a ganhar força. A evolução e dedicação do jogador no segundo turno do Campeonato Brasileiro e um pedido dos torcedores organizados que visitaram o clube paulista no último sábado pesaram e o clube da Vila Belmiro voltou à carga. 

O único problema agora é uma possível concorrência do Cruzeiro, time brasileiro que mais faz "sombra" na disputa pelo jogador de 37 anos. Ricardo Oliveira é um nome que agrada a Wagner Pires de Sá, eleito presidente do Cruzeiro para o triênio 2018-2020. O dirigente crê que o experiente centroavante do Santos tem o que é necessário para solucionar o problema ofensivo da equipe de Mano Menezes.

O problema em relação ao jogador é justamente a experiência. Aos 37 anos, os mineiros não poderiam negociá-lo futuramente ou configurar um vínculo de maior duração. O jogador, além disso, tem o desejo de permanecer na Vila Belmiro. O centroavante deseja renovar o contrato com o Peixe e vê uma mudança para a Toca da Raposa II como a segunda opção.

O Cruzeiro negocia com outros dois centroavantes: Marcelo Moreno e Darío Benedetto. O boliviano defende o Wuhan Zall, da China, e o argentino está no Boca Juniors. O segundo sofreu uma lesão ligamentar no joelho recentemente e ficará fora dos gramados por no mínimo nove meses.

Reviravolta em pouco mais de dois meses

A renovação de Ricardo Oliveira ficou em xeque após a eliminação para o Barcelona na Libertadores. A diretoria santista não gostou das reclamações do camisa 9 em relação à logística do clube para a viagem ao Equador no jogo de ida e, por isso, passou a reavaliar a extensão de contrato - o vínculo do capitão santista termina em dezembro deste ano. A crítica ao planejamento para o jogo de ida contra o Barcelona, somada ao mau futebol apresentado por ele no jogo de volta, na Vila Belmiro, não passou em branco na avaliação dos dirigentes santistas.

Na época, o UOL Esporte informou que somente um fim de Campeonato Brasileiro excepcional convenceria a diretoria a voltar a se interessar pela renovação. E foi exatamente o que aconteceu. Ricardo Oliveira "ressuscitou" no segundo turno da competição e salvou o Santos em diversos jogos. O atacante brilhou, inclusive, em clássicos contra Palmeiras e Corinthians, garantindo a vitória ao alvinegro praiano no segundo turno.

Após a eliminação na Libertadores, Ricardo Oliveira tem média de um gol a cada duas partidas. Em 12 jogos, ele marcou seis gols, média de 0,5 por jogo. Antes disso, ele tinha o mesmo número de gols (seis) com mais de o dobro dos jogos.

A diretoria santista aceita renovar com o jogador por mais uma temporada e sem reajustes salariais. O camisa 9 ainda não se posicionou oficialmente aos dirigentes santistas sobre a proposta, mas deixou claro publicamente que sua prioridade é renovar contrato com o clube paulista.

O estopim para a diretoria se empolgar novamente com a renovação ocorreu no último sábado, quando a torcida uniformizada se reuniu com dirigentes, comissão técnica e jogadores no CT Rei Pelé. Além de pedirem a saída de Lucas Lima e cobrarem mais a participação em público do superintendente Dagoberto Santos, os torcedores elogiaram o empenho e dedicação de Ricardo Oliveira na reta final do Brasileiro, mesmo com o seu contrato no fim. O vínculo do camisa 9 com o clube termina em dezembro deste ano.

A torcida chegou a fazer o elogio diretamente para Ricardo Oliveira, mas os dirigentes e o técnico Elano estavam presentes no momento. O fato impressionou a cúpula alvinegra e também mexeu com os sentimentos do atleta. O camisa 9 é considerado ídolo do clube por dois motivos: pelo vice-campeonato da Copa Libertadores de 2003 e pelos títulos estaduais em 2015 e 2016. Além disso, a maneira que o centroavante aceitou retornar ao clube há três anos, aceitando um contrato de testes, com salário de R$ 50 mil, pesa a favor do jogador quando o assunto é caráter.

Veja os jogos de Ricardo Oliveira após queda na Libertadores

23/9/2017 - Santos 1 x 0 Atlético-PR - Vila Belmiro
30/9/2017 - Palmeiras 0 x 1 Santos - Allianz Parque (1 gol)
12/10/2017 - Ponte Preta 1 x 1 Santos - Moisés Lucarelli (1 gol)
16/10/2017 - Santos 2 x 2 Vitória - Pacaembu
19/10/2017 - Sport 1 x 1 Santos - Ilha de Retiro (1 gol)
22/10/2017 - Santos 1 x 0 Atlético-GO - Vila Belmiro (1 gol)
28/10/2017 - São Paulo 2 x 1 Santos - Pacaembu
4/11/2017 - Santos 3 x 1 Atlético-MG - Vila Belmiro (1 gol)
8/11/2017 - Santos 1 x 2 Vasco - Vila Belmiro (1 gol)
13/11/2017 - Chapecoense 2 x 0 Santos - Arena Condá
16/11/2017 - Bahia 3 x 1 Santos - Arena Fonte Nova
19/11/2017 - Santos 1 x 0 Grêmio - Vila Belmiro

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos