Dorival estuda três opções para a vaga de Petros no São Paulo

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Ale Vianna/Eleven/Estadão Conteúdo

    Dorival conversa com o meia Cueva durante treino do São Paulo, no CT da Barra Funda

    Dorival conversa com o meia Cueva durante treino do São Paulo, no CT da Barra Funda

Dorival Júnior começa a estudar quem vai ganhar uma chance para mostrar serviço no São Paulo neste domingo, no Couto Pereira, contra o Coritiba. Advertido com um cartão amarelo no último fim de semana, no empate por 0 a 0 com o Botafogo, Petros vai ter de cumprir suspensão automática. Por isso, a dúvida do treinador para ver quem será o substituto fica entre Lucas Fernandes, Shaylon e Araruna. Jonatan Gomez, que seria um candidato à vaga, está com dores no joelho direito e não deve ter condições de atuar nesta rodada.  

Petros é titular absoluto de Dorival e peça importante no esquema da equipe desde a 11ª rodada do nacional. Coincidentemente, no jogo contra o Botafogo, no dia 29 de julho, ele recebeu o segundo cartão amarelo na competição. Depois, completou a sequência de 18 partidas até ser advertido outra vez contra o Alvinegro carioca e ter de cumprir a suspensão.

Caso Dorival escolha Araruna, a estratégia da equipe não deverá ser alterada e Hernanes e Cueva terão mais liberdade para armar as jogadas. Nesta quarta-feira, ele treinou entre os titulares, mas vale destacar que Hernanes não participou da atividade por conta de dores na coxa direita. Araruna ficou um pouco abaixo do esperado nas últimas partidas em que entrou em campo. Vale destacar que nestes jogos - contra Atlético-GO, Chapecoense e Grêmio - o volante teve de atuar improvisado na lateral direita.

Se a escolha for por Lucas Fernandes ou Shaylon, Dorival vai contar com jogadores que estão embalados por um momento mais positivo. Shaylon até saiu à frente na disputa, pois treinou entre os titulares nesta quarta, enquanto Lucas Fernandes se recuperava de dores musculares na coxa esquerda. Porém, para um dos dois meias entrar na equipe, o treinador deverá recuar um pouco Hernanes. Neste caso o camisa 15, que é um dos principais articuladores da equipe, vai ter de se preocupar também com a marcação e, assim, perder a liberdade para servir os colegas de ataque.

Por fim, uma opção remota seria a de alguém jogar na lateral direita no lugar de Militão. Desta maneira, o volante teria a oportunidade para atuar em sua posição de origem no meio de campo. Como o ala argentino Buffarini é pouco cotado ser escalado, essa é a possibilidade menos provável neste momento no São Paulo.

Com 46 pontos, o Tricolor não corre mais risco matemático de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A equipe ainda tem chance de conquistar uma vaga na Copa Libertadores ou na Copa Sul-Americana. Já o Coritiba soma 43 pontos, na 15ª posição na tabela do nacional, e ainda pode ter de disputar a Série B do Brasileiro em 2018.   

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos