Manchester City é o 2º em prisões no Inglês; caem detenções por racismo

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • Jon Super/AP Photo

Dados oficiais do governo britânico apontam o Manchester City como o segundo clube com mais casos de prisão de torcedores na elite do futebol inglês na última temporada. O relatório divulgado leva em conta o período entre 1º de agosto de 2016 e 31 de julho de 2017.

Clube com maior quantidade de jogadores brasileiros na Premier League – Gabriel Jesus, Ederson, Danilo e Fernandinho, todos da seleção –, o City teve 47 aficcionados detidos no período do levantamento. O West Ham, de Londres e não tão renomado internacionalmente, lidera o ranking, com 67 torcedores mandados à prisão. O Manchester United vem em terceiro, ao ter 45 incidentes. No total, houve 510 prisões, uma queda considerável em comparação aos anos anteriores – 707 em 2016 e 772 em 2015.

Entre os grandes clubes, o Chelsea está colado nos rivais de Manchester, com 44 casos. Em seguida acompanham Tottenham (37), Arsenal (28) e Liverpool (13).

Atualmente implacáveis com qualquer indício de confusão nos estádios após o histórico de hooliganismo, principalmente nos anos 80, as autoridades britânicas não toleram nenhum tipo de desvio de comportamento nos campos ingleses.

Entre 2016 e 2017, as ocorrências mais comuns foram de desordem pública (166), comportamento violento (127) e problemas relacionados a álcool (73). Vale lembrar que é permitida a venda de bebidas alcoólicas em partidas da Premier League, mas o consumo fica restrito à área dos bares, sem a liberação de fazê-lo assistindo aos jogos nas cadeiras.

Assim como as detenções em geral, os encarceramentos por racismo também diminuíram no último triênio na Premier League. Foram cinco em 2016/17 contra oito e nove em 2015/16 e 2014/15 respectivamente. Apenas clubes de menor apelo viram seus torcedores envolvidos em ofensas racistas no campeonato passado: Swansea City (3), Sunderland (1) e West Ham (1).

No balanço geral, incluindo todas as divisões do futebol inglês, o Birmingham City, da segunda divisão, ocupa o topo de prisões no último ano, com 72. Desde 2011, a totalidade das detenções caiu 47%, de 3089 para 1638.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos