Cueva lamenta "erros" por luta contra queda e agradece SP por vaga na Copa

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Alexandre Schneider/Getty Images

    O meia Cueva,, do São Paulo e da seleção peruana

    O meia Cueva,, do São Paulo e da seleção peruana

Cueva tem motivos para comemorar este fim de ano. Além de ajudar o São Paulo a se livrar do risco de rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, o meia foi peça importante na campanha da seleção peruana nas Eliminatórias para a Copa da Rússia, que conquistou a vaga para um mundial depois de 36 anos. O camisa 10 do Tricolor, porém, não ficou feliz com o desempenho do time do Morumbi em 2017. 

"Não sei se posso dizer que é alívio que o São Paulo já não pode cair, porque para mim, estar em um time grande, que merece estar brigando por título e Libertadores, é um erro [lutar contra o rebaixamento]. É corrigir isso e pensar em coisas maiores para os próximos anos", disse o meia, que dedicou parte do seu bom desempenho pela seleção ao Tricolor.

"Uma parte dessa classificação eu devo ao São Paulo, que apostou em mim, deu a oportunidade de jogar em um clube grande. Foi bom manter um nível alto na liga brasileira. Isso me ajudou a estar pronto quando defendia a seleção. Graças a Deus conseguimos o objetivo. É muita felicidade. Estou agradecido infinitamente pela oportunidade aqui."

Nem tudo foi festa, porém, quando o jogador retornou para o Brasil após ajudar na conquista para a vaga para a Copa. O meia se atrasou para se reapresentar ao São Paulo e recebeu uma multa.

"Eu já tratei esse tema com a diretoria, expliquei a eles. Cheguei a poucas horas do jogo contra o Botafogo e pude ajudar com o que podia. Já passou, são momentos que eu como pessoa e jogador tenho que corrigir", afirmou Cueva.

Na última janela de transferência, o peruano esteve na mira para sair do São Paulo, que renovou o seu contrato até o fim de 2021. Apesar de não ter ainda uma proposta, o jogador fala do sonho de um dia jogar no futebol europeu.

"Seria desrespeitoso falar em ir embora do são Paulo sendo que tenho contrato. Nunca fecho as possibilidades de ir ao sonho (de jogar na Europa), mas não há nada o que falar desse tema", disse Cueva, que espera um 2018 mais positivo para o Tricolor.

"O São Paulo, por ser grande, tem que jogar sempre uma copa internacional. Se pudesse jogar as duas, seria melhor ainda. Nós jogadores somos conscientes que não foi um ano ótimo, mas penso que podemos dar alegrias no próximo ano com a Sul-Americana, ou até com a Libertadores. Seria lindo ganhar um desses torneios com o São Paulo."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos