Santos confirma dívida com R. Oliveira, que receberá proposta do Cruzeiro

Samir Carvalho e Thiago Fernandes

Do UOL, em Santos (SP) e Belo Horizonte (MG)

  • Ricardo Moreira/Fotoarena/Estadão Conteúdo

    Cruzeiro já iniciou conversas com os agentes do atacante e promete proposta em breve

    Cruzeiro já iniciou conversas com os agentes do atacante e promete proposta em breve

A situação do atacante Ricardo Oliveira sofre reviravolta a cada semana no Santos. Após os dois lados declararem que a renovação contratual estava encaminhada na semana passada, o quadro mudou novamente por dois motivos. O primeiro é que um dos agentes do jogador, Oldegard Filho, revelou que o clube paulista deve salários ao jogador. O presidente Modesto Roma confirma atrasos nos direitos de imagem e alega que a dívida ocorre por conta de uma auditoria. Se não bastasse, o UOL Esporte apurou que o Cruzeiro iniciou conversas para contratar o atleta e promete enviar uma proposta oficial nos próximos dias.

A prioridade da diretoria celeste era trazer o boliviano Marcelo Moreno, atualmente no Wuhan Zall. Contudo, o atacante está bem próximo de ter ser contrato renovado na China e seu retorno a Minas Gerais ficou inviável. Sem Moreno, a nova opção passou a ser Darío Benedetto, do Boca Juniors. Contudo, o interesse também não se transformou em proposta devido a um rompimento dos ligamentos no joelho direito do jogador. Desta forma, Ricardo Oliveira passou a ser a primeira opção para a camisa 9.

"Hoje, não tem conversa, mas isso não impede que amanhã voltemos a ter. Teve uma conversa há um tempo com um pessoal do Cruzeiro, nos procuraram para saber a situação do jogador, vamos ver como será", afirmou o agente, que foi sucinto ao confirmar o atraso nos vencimentos do atleta.

"Sim, atrasou [o salário do jogador no Santos]", completou.

O Santos confirma que deve dinheiro a Ricardo Oliveira e para mais sete jogadores, todos com quase três meses de direitos de imagem atrasadas.

Segundo Modesto Roma, a dívida existe pois o clube paulista realiza uma auditoria em relação as empresas jurídicas que os jogadores escolheram para receber parte de seus ordenados. O dirigente alega que é uma orientação do Profu e uma maneira do clube de se defender de futuras ações trabalhistas.

"Nós estamos todos auditando os contratos para que não haja o jogador ceder parte de sua imagem. Isso ocorre com oito atletas que tem contrato de imagem. Falta pagar setembro, outubro e agora vai vencer novembro. É um débito que temos com as empresas, mas salários, luvas, tudo está em dia", afirmou o presidente Modesto Roma.

"Os jogadores têm as empresas que eles indicam para receber a imagem, pois recebem por Pessoa Jurídica. Estamos acabando com isso aos poucos. O total do contrato de imagem que temos hoje é de R$ 1 milhão, então o Santos deve R$ 3 milhões, podemos dizer mais ou menos esse número. A imagem precisa sofrer o processo da auditoria e será paga assim que a auditoria terminar. É uma preocupação do Profut para o salário não ser mascarado. E uma preocupação nossa para que isso não se transforme no futuro em uma ação trabalhista para o clube", completou.

Modesto Roma alega que o fato de o agente do jogador ter cobrado o clube publicamente e, inclusive, aconselhado o centroavante a não permanecer na Vila Belmiro em 2018, não muda os seus planos em estender o vínculo do jogador. Para o dirigente, o "verdadeiro" empresário de Ricardo Oliveira é Augustro Castro, sócio de Oldegard Filho.

Ricardo Oliveira tem contrato com o Santos até o fim de dezembro e avalia uma proposta oficial do clube para renovação contratual. A ideia da diretoria santista é manter o mesmo ordenado do jogador. O tempo de contrato está sendo discutido: um ou dois anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos