Bielsa quer R$ 36 mi do Lille de indenização por danos morais, diz rádio

Do UOL, em São Paulo

  • DENIS CHARLET/AFP

Marcelo Bielsa pedirá indenização de 9,5 milhões de euros (R$ 36 milhões) ao Lille por danos morais. Segundo a "Rádio Monte Carlo", o treinador reclama do tratamento da diretoria do time francês, que o afastou do clube. Bielsa diz que sequer pode entrar nas dependências do clube.

O advogado de Bielsa informou que recorrerá à Comissão Jurídica da Liga de Futebol Profissional da França para deixar registrada a quebra do contrato, após o clube ter comunicado na quarta-feira passada que o técnico não comandaria mais o time.

De acordo com o advogado, Bielsa não foi chamado previamente para ser comunicado da demissão, como estabelece a legislação trabalhista francesa. Essa circunstância permite que o técnico argentino reivindique uma indenização superior, que seria determinada por um tribunal.

O imbróglio Bielsa x Lille

A situação de Bielsa é curiosa. O Lille comunicou que o treinador não comanda mais a equipe, mas entende que não tem obrigação de arcar com a multa contratual: 14 milhões de euros.

Ainda no comando do Lille, Bielsa viajou ao Chile para visitar o preparador físico Luis Bonini, com quem trabalhou no Atlhetic Bilbao e que estava gravemente doente.

Os diretores do Lille não teriam concordado com a atitude, mas o treinador foi rever o amigo mesmo assim. Bonini morreu um dia depois da chegada de Bielsa, em decorrência de um câncer no estômago.

O departamento jurídico do Lille analisa se a atitude de Bielsa pode configurar uma quebra de contrato, o que evitaria o pagamento de indenização. Além disso, a diretoria listaria supostos atrasos em treinamentos e atos indisciplinares para justificar o desligamento sem multa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos