Meia brasileiro alega ter sido alvo de racismo em jogo na Eslováquia

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Mateus, atleta brasileiro que atua na Eslováquia

    Mateus, atleta brasileiro que atua na Eslováquia

O meia brasileiro Mateus, do ViOn, alegou ter sido alvo de racismo durante partida pelo Campeonato Eslovaco. De acordo com o atleta, durante discussão de jogo, o atleta Miroslav Bozok, do Zemplín Michalovce, teria proferido palavras preconceituosas em direção a Mateus.

"Quando me aproximei para afastar o meu companheiro, o Bozok começou a falar algumas coisas em eslovaco, mas eu entendo muito bem. No começou perguntou quem eu era, normal. Depois ele disse coisas graves, como: 'Vou te matar, seu preto' e 'seu preto maldito'", acusou disse Mateus.

"Esse tipo de atitude é impossível de aceitar em qualquer momento. Mas sábado era aniversário do meu pai... Quando ouvi aquele monte de coisa, já comecei a pensar nele, que é negro também. Naquela hora eu senti muita raiva. Aquele foi o dia mais triste da minha vida", acrescenta Mateus, em nota de sua assessoria.

Ao site eslovaco "ProFutbal.Sk", Bozok negou ter proferido palavras de cunho racista, dizendo que houve "desentendimento de jogo".

Mateus diz que manifestações racistas são comuns na Eslováquia.

"A televisão sempre mostra a Eslováquia como um país lindo, cheio de montanhas. Mas nós, pessoas negras, somos chamados de ciganos pela população local. É normal que nos olhem diferente. Mas isso que ouvi em campo foi meu limite". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos