Julgamento descarta uso de cocaína, e Guerrero aguarda resultado na 2ª

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Guerrero só saberá resultado do julgamento na segunda e segue suspenso até lá

    Guerrero só saberá resultado do julgamento na segunda e segue suspenso até lá

Paolo Guerrero foi julgado nesta quinta-feira, na Suíça, após testar positivo para a substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína. A audiência durou 4h e foi descartado o uso da droga. O peruano, no entanto, terá que esperar até segunda-feira para ter uma definição quanto ao futuro da sua carreira.

A defesa de Guerrero assegura que o atacante fez a ingestão de chá de coca por contaminação ao tomar um chá antigripal. Ele segue suspenso preventivamente e vê duas situações no futuro próximo: uma advertência ou quatro anos de suspensão, o que poderia encerrar sua carreira.

O exame que flagrou Guerrero foi realizado após a partida entre Peru e Argentina no dia 5 de outubro, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. O atacante recebeu suspensão provisória de 30 dias a partir de 3 de novembro, quando o caso foi divulgado.

No início do mês, a contraprova de Guerrero deu positivo para benzoilecgonina - metabólito presente na cocaína. Agora, os advogados reúnem os laudos para provar que a substância apareceu no organismo do atacante de forma indireta. O jogador já afirmou que não consumiu a droga.

A principal estratégia da defesa foi em uma contaminação cruzada com folhas de coca através de chá antigripal ingerido pelo camisa 9 antes do jogo entre Peru e Argentina, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

A aposta também foi no índice da substância presente na urina do jogador, o que facilita a tese da contaminação acidental. Os advogados estão otimistas, mas Guerrero segue sem poder atuar. Caso seja considerado culpado, o peruano pode receber uma advertência ou até quatro anos de suspensão.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) é braço importante na defesa de Paolo Guerrero. A entidade disponibilizou todos os laudos dos exames antidoping realizados pelo atacante do Flamengo desde que chegou ao Brasil, em 2012.

Se Guerrero for punido, a defesa recorrerá ao Tribunal de Apelação da Fifa. Caso persista, ao CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos