Rodriguinho admite que Corinthians era incógnita e por isso desejou sair

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Rodrigo Gazzanel/Corinthians

    Rodriguinho se sagrou campeão paulista e brasileiro em 2018

    Rodriguinho se sagrou campeão paulista e brasileiro em 2018

O meia Rodriguinho começou 2017 com certa insatisfação, manifestada publicamente, depois que o Corinthians rejeitou oferta para que ele atuasse na Turquia. Convencido a ficar, até porque a direção recusou as propostas, ele admite que a instabilidade da equipe depois de temporada ruim motivava a buscar uma transferência. Depois de ser campeão paulista e brasileiro, o meia dono da camisa 26 não se arrepende do desfecho. 

"Sem dúvida, valeu a pena. Naquele momento, acho que eu tinha confiança no trabalho sendo feito, mas seria uma incógnita adivinhar o que poderia vir do ano. Era uma proposta muito boa para mim, mudaria minha vida, e demonstrei vontade de ir", comentou nesta quinta-feira (30) em lançamento de chuteira da Adidas, em São Paulo. 

"Depois disso, me sentei com a diretoria, começamos a conversar, eles me apresentaram uma renovação satisfatória para o momento e um projeto que tínhamos de sermos campeões paulistas, disputar a Libertadores. Eu abracei e foi um ano além do que a gente esperava, que posso dizer perfeito", comentou também Rodriguinho. 

O meia ainda falou sobre especulações de que possa ser negociado. "Tenho contrato até o final de 2019 e oportunidades podem aparecer, boas para Corinthians e para mim, é questão de sentar. Estou muito focado aqui. Em curtir primeiro as férias com as pessoas que a gente gosta depois dessa glória, depois pensar nos campeonatos que temos pela frente, mas muito focado em terminar meu contrato, poder fazer história no Corinthians. Isso fica muito na minha cabeça", acrescentou .

 

Rodriguinho não joga no Recife e conta sobre dores ao longo da temporada

"O começo do ano foi muito complicado porque tive muitas dores nos joelhos, até joguei muitas vezes no sacrifício, tive que ser poupado em outras para dar conta de jogar. Tratei, fortaleci, as dores sumiram, ficou um pouco mais tranquilo. Mas, no fim de temporada, é complicado porque são muitas partidas, se acumulam dores, vai se agravando. Mas nada que um bom descanso não resolva para voltar inteiro na pré-temporada", comentou o meia, que nesse momento prioriza repouso em função de dores no púbis.

O meia também falou sobre Pablo, que deve se despedir do clube por falta de acordo para permanência. "Conversei muito pouco com ele sobre isso. É muito pessoal. Cada um deve saber o caminho a trilhar, o que quer fazer. São escolhas muitas vezes difíceis porque envolvem muita coisa e só quem está vivendo tem o poder de realmente decidir o que fazer no momento. Por mais que a gente tente conversar, depende muito dele, da família dele, você não pode opinar sobre a vida de seu companheiro", falou Rodriguinho. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos