Atlético-MG tem prioridade na busca por reforços para 2018: dois velocistas

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini / Atlético

    Luan é considerado um único jogador velocista do elenco do Atlético-MG

    Luan é considerado um único jogador velocista do elenco do Atlético-MG

Até o dia 11 de dezembro o Atlético-MG não vai confirmar oficialmente nenhuma contratação. Embora já esteja acertado com o volante Arouca e negocie com outros jogadores, o clube mineiro evita se posicionar oficialmente, já que vai passar por eleição presidencial muito em breve. Mas o trabalho para reforçar o time segue e já tem traçado sua prioridade. O Galo quer dois velocistas, algo que faltou em 2017.

A necessidade de jogadores rápidos que atuem pelos lados do campo foi diagnosticada ainda na época de Roger Machado, que caiu em julho deste ano. A carência de jogador com essa característica é tão grande que foi até comentada por Fred, na última coletiva concedida na Cidade do Galo na temporada 2017, antes do duelo com o Grêmio, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

"O Roger tinha uma visão de toque de bola. Nosso time tocava 60 bolas até finalizar para o gol. Ficou um time vistoso. Às vezes um pouco desequilibrado, porque não tinha um cara rápido de verdade, que talvez todo time do Brasil tenha, menos a gente. Hoje, só o Luan tem essa característica aqui", comentou o centroavante atleticano, que terminou o ano com 30 gols marcados.

A tendência é que a situação siga no poder, com a escolha de Sérgio Sette Câmara para comandar o clube no triênio 2018-2020. Partindo do amplo favoritismo que possui na disputa com Fabiano Lopes Ferreira, Sette Câmara já tem trabalhado na montagem do elenco atleticano para 2018. Entre as definições do possível próximo presidente do Atlético está a escolha de Alexandre Gallo para ser diretor de futebol e manutenção de Oswaldo de Oliveira no comando técnico.

Gallo e Oswaldo já se reuniram algumas vezes para traçarem o planejamento da próxima temporada. Quem pode sair, quem pode chegar. Assuntos debatidos por ambos,que possibilitaram ao futuro diretor atleticano iniciar o trabalho, ainda que de maneira extraoficial. Para 2018, Gallo sabe que precisa abaixar a média de idade do elenco atleticano, tida como uma das mais altas do futebol brasileiro. 

Além de buscar jogadores rápidos, outra tarefa de Alexandre Gallo é rejuvenescer o elenco. Do time que iniciou a partida contra o Grêmio, por exemplo, apenas quatro jogadores estão abaixo dos 30 anos. Os zagueiros Gabriel e Bremer, que atuou improvisado como lateral direito, e os meias Otero e Valdívia.

"Esse elenco do Atlético é excelente, é muito bom. É claro que depois da concepção do elenco, começaram a ver algumas deficiências, apesar da qualidade, dos nomes e do prestígio. Existem fragilidades, uma delas que foi muito decantada, é sobre a faixa etária do grupo. Acho sim que precisa rejuvenescer um pouco, em que pese a durabilidade do jogador que é maior do que era antes, em média. Vamos ver o que pode ser feito nessa situação", comentou Oswaldo de Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos