Atlético-MG aguarda eleições para anunciar novo braço direito de Oswaldo

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Sem Carlinhos Neves (no centro), Paulo Paixão deverá herdar o cargo de preparador

    Sem Carlinhos Neves (no centro), Paulo Paixão deverá herdar o cargo de preparador

O técnico do Atlético-MG, Oswaldo de Oliveira, só está aguardando a eleição presidencial do clube para anunciar seu novo preparador físico, o substituto de Carlinhos Neves. O treinador já tem um nome em mente e comunicou sua indicação à provável futura diretoria alvinegra, mas vai esperar pelo menos até o dia 11 para poder falar abertamente sobre o assunto. Apesar de ainda não estar confirmado, o nome de Paulo Paixão, ex-preparador da Seleção Brasileira, surge como favorito para o posto.

Em sua última entrevista do ano, Oswaldo admitiu que seu futuro preparador já topou o desafio.

"Eu já escolhi (o preparador físico). Se eu voltar ano que vem, se o Sérgio Sette Câmara for o presidente, já está escolhido", disse.

Oswaldo já vem conversando com Sérgio Sette Câmara, candidato da situação e favorito a ganhar a eleição. Sette Câmara já está ciente do pedido e assegurou a permanência do técnico em 2018. Na eleição do dia 11, ele disputará a cadeira principal do clube com Fabiano Ferreira, candidato da oposição.

Paulo Paixão tem um currículo de sucesso e repleto de títulos importantes, a começar pela Seleção Brasileira. Esteve presente nos títulos mundiais de 1994 e 2002, além de também ter feito parte das campanhas vitoriosas da Copa das Confederações (2005, 2009 e 2013) e da Copa América (2007). Pelos clubes, Paixão também ganhou o mundo com o Internacional (em 2006), além de ter erguido três Libertadores (com o Grêmio, Palmeiras e Inter), duas Copas do Brasil (Palmeiras e Grêmio) e um Brasileiro (com o Grêmio). Seu último trabalho foi no Sport, no início de 2016. Atualmente, não está trabalhando.

"Já aceitou. E não (está trabalhando no momento), só depois do dia 11", completou Oswaldo, questionado se o futuro parceiro já teria aceitado o desafio e revelando que não está trabalhando no momento.

A partida contra o Grêmio, no último domingo, foi a última de Carlinhos Neves como preparador físico do Galo. Depois de 430 compromissos à frente do clube, ele comunicou sua saída para recarregar as energias e se dedicar à família em Curitiba. Carlinhos chegou em 2001 no Atlético, com Levir Culpi. Em 2011, voltou ao clube e foi peça importante no elenco de Cuca. No ano seguinte, acompanhou o treinador em sua passagem para a China, retornando a Minas Gerais em 2016.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos