Conmebol "adia" jogo único, e final da Libertadores 2018 terá ida e volta

Marcel Rizzo

Do UOL, em São Paulo

  • Juan Mambromata/AFP

    Jogadores do Grêmio comemoram o título da Libertadores de 2017

    Jogadores do Grêmio comemoram o título da Libertadores de 2017

A Copa Libertadores da América de 2018 vai continuar tendo a final formato ida e volta após a Conmebol desistir da ideia de decidir o torneio em jogo único. A informação foi publicada em primeira mão pelo "Globoesporte" e confirmada pelo UOL Esporte.

Presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez defende a final em jogo único desde o meio do ano, e a possibilidade foi contemplada no calendário de 2018. No entanto, para isso seria preciso dar uma compensação financeira aos clubes que chegarem à decisão, o que pode ter colaborado para a implantação ser adiada.

Apesar da decisão da Conmebol, a entidade ainda não descartou adotar a final em jogo único posteriormente. O modelo vai ser discutido já para a edição de 2019.

Para 2019, haverá um novo contrato de direitos, já que a IMG assumiu a venda de televisão e da propaganda da competição. O dinheiro extra pode ajudar na implantação da final em jogo único.

Além disso, a Conmebol decidiu que a edição de 2018 da Libertadores novamente será realizada sem a presença de times mexicanos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos