Promessa inglesa acusa russos do Spartak de racismo em jogo do Liverpool

Do UOL, em São Paulo

  • Anuwar Hazarika/Reuters

    Brewster foi carrasco do Brasil no Mundial sub-17

    Brewster foi carrasco do Brasil no Mundial sub-17

Carrasco do Brasil na semifinal do Mundial sub-17, o atacante Rhian Brewster acusou um jogador do Spartak Moscou de fazer ofensas racistas em sua direção. O caso aconteceu durante a vitória do Liverpool por 2 a 0, na Uefa Youth League, a Liga dos Campeões para equipes sub-19.

O caso foi noticiado pelo jornal inglês "The Telegraph". Brewster precisou ser contido pelos companheiros de equipe e por Steven Gerrard, técnico do Liverpool sub-19, depois do contato com os jogadores do Spartak.

Em entrevista depois da partida, Gerrard falou pouco sobre o caso. É esperado que o Liverpool faça uma queixa oficial à Uefa sobre o caso.

"É difícil para mim comentar nesse momento. É uma coisa que o clube vai analisar e lidar", afirmou Gerrard.

Essa não é a primeira vez que um caso de racismo marca uma partida entre Liverpool e Spartak Moscou. No último mês de setembro, os torcedores do clube russo imitaram macacos para ofender o atacante Adenkanye.

Na ocasião, o Spartak teve que fechar 500 cadeiras de seu estádio e exibir um banner em apoio à campanha da Uefa contra a discriminação.

No Mundial sub-17, Brewster foi responsável pelos três gols da Inglaterra na vitória por 3 a 1 sobre o Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos