Cruzeiro conta com parceiros para viabilizar recursos e trazer nome de peso

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Cruzeiro

    Reforço de peso pedido por Mano será atendido, mas clube estuda como levantar a grana

    Reforço de peso pedido por Mano será atendido, mas clube estuda como levantar a grana

Dos quatro jogadores que o Cruzeiro ainda pretende trazer para 2018, pelo menos um deles será uma contratação de grande impacto. Ciente da necessidade e do desejo de Mano Menezes em contar com um atacante matador, a nova diretoria esbarra nas condições financeiras, mas já estuda maneiras de levantar os recursos necessários para trazer um reforço de peso. As tentativas por Lucas Pratto e Dudu são dois exemplos que a cúpula vai ousar para concretizar uma grande contratação.

"Como o Cruzeiro está passando por uma reformulação financeira, nós ainda estamos desenhando um projeto financeiro para poder concretizar a contratação de algum atacante", comentou o vice-presidente de futebol, Itair Machado, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Por isso, o Cruzeiro não deverá realizar nenhuma proposta concreta sem antes saber quanto poderá gastar nesta contratação. Uma das alternativas é contar com o apoio de antigos parceiros para captar parte dos recursos. Essa seria uma alternativa para tentar trazer Dudu. Se a transferência ocorresse, o clube estaria disposto a destinar um dos melhores salários do elenco para o jogador. Para buscar outros atletas, a outra saída da diretoria é utilizar os jogadores que retornam de empréstimo ou que não serão aproveitados por Mano como moedas de trocas.

Até o momento, o lateral esquerdo Egídio é o único jogador confirmado para o ano que vem. Também na lateral, o clube mineiro ainda aguarda a definição de Rafinha, que poderá se desligar do Bayern em 2018 e tem o interesse de voltar ao Brasil. Para ficar com o jogador, o Cruzeiro terá que superar a concorrência do Palmeiras, outro interessado. No meio-campo, a equipe continua as tratativas para trazer o volante Bruno Silva, do Botafogo. Já no setor ofensivo, a prioridade era trazer o boliviano Marcelo Moreno, atualmente no Wuhan Zall. Contudo, o atacante está bem próximo de ter ser contrato renovado na China e seu retorno a Minas Gerais ficou inviável. Sem Moreno, a nova opção passou a ser Darío Benedetto, do Boca Juniors, que rompeu os ligamentos do joelho direito e também não vem. Nos últimos dias, os nomes de Ricardo Oliveira, Lucas Pratto e André também entraram no radar do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos