De Lucas a Di Maria. Com "vendas obrigatórias", PSG agita mercado na Europa

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris (FRA)

  • Franck Fife/AFP

Lucas Moura, Di Maria, Pastore, Ben Arfa e até o goleiro Kevin Trapp. O Paris Saint-Germain é a grande atração da janela de transferências do mercado de inverno europeu por conta da necessidade de arrecadar dinheiro. É a contratação de 222 milhões de euros de Neymar que ainda causa preocupação no clube.

O cálculo da diretoria do PSG é da necessidade imediata de 80 milhões para se adequar ao Fair Play Financeiro da UEFA. E segundo apurou o UOL Esporte, empresários de jogadores do clube já foram acionados com a intenção de auxílio na busca por uma proposta. A medida é considerada pelos agentes como um ato de desespero do clube francês.

A situação de Lucas Moura serve para ilustrar o cenário no PSG. O jogador espera por propostas de clubes de ponta da Europa, mas vê o clube francês "forçar" a transferência para equipes menores. O brasileiro já rejeitou recentemente a ida para o rival Monaco e o português Sporting de Lisboa.

Lucas Moura está avaliado em cerca de 30 milhões de euros pelo PSG. Com isso, o mercado chinês se tornou atraente na visão dos dirigentes do clube francês. Só que, novamente, desagrada o jogador.

A novela Lucas Moura serve para as situações de Di Maria e Pastore. Reservas da equipe, a transferência em janeiro agrada os dirigentes do PSG. Neles, a ideia é de conseguir somar os 80 milhões de euros necessários para se adequar às regras do Fair Play Financeiro.

Franck Fife/AFP

De acordo com a defesa apresentada à Uefa no dia 5 de outubro, o PSG também conta com o aumento nos contratos de patrocínio, com a venda de ingressos e com os direitos de transmissão de TV para equilibrar as finanças. Só que o "pacote" de transferências é visto como a melhor solução.

"O problema é que o mercado sabe de uma necessidade do PSG. Assim, os preços são menores do que o esperado. E para clubes medianos, não é só o Lucas (Moura). Ninguém quer ir", comentou o jornalista francês Florent Touchet, repórter do L'Equipe.

Para atingir o valor, a intenção do goleiro Kevin Trapp de deixar o clube não incomoda a diretoria. Reserva de Areola, o alemão quer a titularidade em outro time para ter maior chance de convocação para a seleção na Coa do Mundo de 2018 na Rússia.

Por fim, o francês Ben Arfa é outro que tem o apelo dos dirigentes para buscar um outro clube. O atacante já foi avisado pelo treinador Unai Emery que não será utilizado na temporada, mas já demonstrou satisfação em ficar como mero espectador, cumprindo o contrato até a metade de 2018.

A janela de inverno de transferências na França será aberta no dia 1 de janeiro e tem a duração exata de um mês.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos