Fifa anuncia suspensão de um ano para Paolo Guerrero por doping

Rodrigo Mattos e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Paolo Guerrero está suspenso do futebol por um ano. Defesa ainda recorrerá

    Paolo Guerrero está suspenso do futebol por um ano. Defesa ainda recorrerá

Nesta sexta-feira (8), a Fifa anunciou que Paolo Guerrero foi suspenso por um ano por doping. Com isso, o centroavante do Flamengo e da seleção peruana não está elegível para jogar a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia, assim como qualquer tipo de partida até dia 3 de novembro do ano que vem, correndo risco de não mais defender as cores do clube carioca.

A defesa de Guerrero vai recorrer ao Tribunal de Apelações da Fifa e, se a pena for mantida, à Corte Arbitral do Esporte (CAS). Segundo apurou o UOL Esporte, a direção rubro-negra vê maior chance de reverter a pena no CAS e tentará acelerar o processo nesta instância.

O contrato do peruano com o Flamengo vai até 10 de agosto de 2018 e, se a suspensão for mantida, a tendência é que o jogador não defenda mais o time, já que o Flamengo não deve renovar o vínculo com o atacante.

Por meio de comunicado oficial, Guerrero se diz surpreso e decepcionado com o resultado e promete recorrer para tentar provar sua inocência.

"Guerrero e sua defesa receberam com extrema surpresa e decepção o resultado publicado pela FIFA punindo o atleta com 1 ano de suspensão mesmo reconhecendo que o jogador não faz uso de cocaína. As provas são contundentes e somadas à baixíssima concentração do metabólito comum à folha de coca não justificam em nenhuma hipótese essa decisão. Vamos recorrer até a última instância em busca de justiça e em prol do Jogo Limpo e do Esporte Justo", diz a nota emitida.

Teste antidoping realizado por Guerrero após jogo contra a Argentina, válido pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e disputado no dia 5 de outubro, denunciou a presença de benzoilecgonina, metabólito presente na cocaína. A contraprova também deu positiva, o que fez com que o centroavante fosse acusado de descumprir o regulamento da Fifa.

A suspensão de Guerrero vale a partir do dia 3 de novembro de 2017, data em que o centroavante foi punido preventivamente. A suspensão cobre qualquer tipo de partida, desde oficiais até amistosas. Por conta da punição, o peruano já ficou fora das últimas sete partidas do Campeonato Brasileiro, da semifinal da Copa Sul-Americana e também da repescagem contra a Nova Zelândia pela vaga na Copa do Mundo. 

A principal estratégia da defesa era uma contaminação cruzada com folhas de coca através de chá antigripal ingerido pelo camisa 9 antes do jogo contra a Argentina, mas o argumento não funcionou. Com a condenação, Guerrero poderia pegar até quatro anos de gancho. 

O jogador foi um dos destaques do Peru nas eliminatórias para a Copa do Mundo. Se a pena for mantida, ele perderá a chance de defender a seleção no Mundial na volta do Peru à Copa após 36 anos. Os sul-americanos estão no grupo C da competição ao lado de França, Austrália e Dinamarca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos