Espaço e adaptação. Por que o Inter negocia a permanência de Gutiérrez

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Felipe Gutiérrez deve permanecer no Inter em 2018 desde que seja emprestado

    Felipe Gutiérrez deve permanecer no Inter em 2018 desde que seja emprestado

O Internacional está decidido a manter o chileno Felipe Gutiérrez no grupo. Mesmo que ele tenha passado boa parte da última temporada como reserva, o Colorado acredita que os jogos de Série A e o período de adaptação ajudarão na evolução em campo.

Gutiérrez precisou de tempo para entender as rotinas do futebol brasileiro. Mais treinamentos e jogos, viagens longas, tudo em ritmo diferente do que ele estava habituado no Bétis, da Espanha. Por isso, sofreu um pouco no começo de sua trajetória em Porto Alegre.

Sob a ótica vermelha, depois de um ano de adaptação, ele já tem todas as peculiaridades do nosso futebol na retina e poderá conviver com elas naturalmente.

Além disso, a opção por manter Gutiérrez também é técnica. Com partidas fechadas e marcação fisicamente muito forte na Série B, faltou oportunidade para ele mostrar a qualidade técnica, sua principal característica. Gramados ruins e adversários pretendendo apenas defender-se também contribuíram para o aproveitamento aquém de seu potencial.

Diferentemente do que pode acontecer na Série A. Com mais espaço e rivais de igual grandeza, muitas vezes tentando propor o jogo, sobrará espaço para Gutiérrez tentar mostrar o que tem de melhor, esperam os colorados.

Por fim, a avaliação para permanência dele também contempla a ascensão de Odair Hellmann para o comando técnico. O ex-auxiliar pôde perceber exatamente onde poderá utilizar melhor o jogador, que chegou sob dúvida de posicionamento. Foi meia, foi volante, atuou aberto e centralizado, mas já tem diagnóstico elaborado pela comissão técnica atual.

Pelo Inter, o chileno fez 19 partidas e marcou um gol em 2017. Ele havia jogado outros 16 compromissos pelo Bétis. Em contato com o Internacional, a direção do clube de Sevilha já informou que não pretende utilizar Gutiérrez no próximo ano, ou seja, facilitará a saída para novo empréstimo.

O Internacional tem fixada preferência de compra dele em 2 milhões de euros (R$ 7,4 milhões), mas não vai exercer este direito. Ou recebe por empréstimo novamente, ou ele regressa ao clube que detém seus direitos.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos