Abraços, pulos e festa: Guardiola explica confusão com United após clássico

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • Efrem Lukatsky/AP

Pep Guardiola se manifestou pela primeira vez nesta terça-feira (12) sobre a confusão que aconteceu nos vestiários do Old Trafford após a vitória do Manchester City por 2 a 1 sobre o Manchester United, no último domingo, que ampliou para 11 pontos a vantagem na liderança no Campeonato Inglês.

Após o apito final, a celebração dos visitantes dentro do vestiário incomodou José Mourinho. Irritado com o que considerou uma postura exagerada dos rivais, o treinador do United se dirigiu ao ambiente destinado aos atletas e comissão técnica do City e pediu que os adversários diminuíssem o tom da festa.

De acordo com relatos da imprensa inglesa, o goleiro Ederson, um dos destaques do triunfo dos Citizens, arremessou uma embalagem de leite em direção a Mourinho, que acabou molhado no meio da discussão. Outros jogadores e membros do estafe dos times também se envolveram – Miguel Arteta, assistente de Guardiola, acabou com um corte e sangue na testa.

"Incentivo meus jogadores a comemorarem as vitórias", enfatizou o treinador catalão no City Football Academy, centro de treinamento do líder da Premier League. "Claro que tudo dentro do vestiário, e com muito respeito a todos os nossos adversários, não só ao Manchester United".

"Já fizemos o mesmo em casa em diversos momentos na temporada. Temos de celebrar, sim, porque isso é futebol. Claro que sempre tudo entre nós", continuou Pep. "Tínhamos acabado de vencer um clássico e as pessoas esperam que não vamos comemorar? Óbvio que vamos! Trocamos abraços e pulamos porque estávamos felizes".

Por conta do incidente, a Football Association, órgão responsável por gerir a modalidade na Inglaterra, abriu investigação sobre o caso, e os dois clubes têm de enviar um relatório com as suas versões sobre os acontecimentos após o apito final. 

"A única coisa que posso dizer é que para mim foi uma questão de diversidade. Diversidade em comportamentos, diversidade em educação, apenas isso e nada além disso", declarou José Mourinho em entrevista coletiva. O técnico do Manchester United se recusou a comentar as declarações de Guardiola.

Dono isolado da ponta da Premier League, o Manchester City volta a campo nesta quarta-feira contra o Swansea City, penúltimo colocado, fora de casa, pela 17ª rodada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos