Atlético-MG faz mudanças na diretoria e Marques pode assumir base do clube

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    André Figueiredo ficou mais de uma década no comando da base do Atlético-MG

    André Figueiredo ficou mais de uma década no comando da base do Atlético-MG

Poucas horas depois de assumir a presidência do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara já iniciou uma série de mudanças dentro do clube. As primeiras ações foram trocas em algumas diretorias. Contestado por grande parte da torcida, o ex-zagueiro André Figueiredo não comanda mais a categoria de base do Galo. Cargo que pode ser ocupado por Marques, atacante que defendeu o Atlético em três oportunidades e disputou mais de 300 jogos com a camisa alvinegra.

Além de Figueiredo, outros dois diretores deixaram o Atlético após a eleição de Sette Câmara. Pedro Tavares ocupava o cargo de Pedro Tavares diretor de Planejamento e Marketing, enquanto João Gomide era o Superintende Comercial do clube. Ambos não seguem nas respectivas funções em 2018.

Por enquanto, o Atlético ainda não anunciou os nomes dos substitutos. O único diretor confirmado por Sérgio Sette Câmara é Alexandre Gallo, que vai cuidar do futebol profissional, com a missão de promover uma maior integração com a base. Além de Marques, outro nome especulado para assumir uma diretoria no Atlético é o de Bebeto Freitas.

O ex-presidente do Botafogo atualmente é secretário de esportes de Belo Horizonte. A carreira como dirigente esportivo tem duas passagens pelo Galo, em 2001 e em 2009.

Nesta quinta-feira, pela manhã, o presidente Sérgio Sette Câmara vai dar a primeira entrevista coletiva no cargo. Além disso, a expectativa é que o dirigente anuncie também os nomes que vão completar sua diretoria, eleita para comandar o Atlético no triênio 2018/2020.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos