Santa crê em renovação de Grafite e analisa cargo para o atacante em 2019

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Expectativa do Santa Cruz é que Grafite encerre a carreira no clube

    Expectativa do Santa Cruz é que Grafite encerre a carreira no clube

A novela Grafite caminha para ser encerrada nesta quinta-feira (14). E com um final feliz para a nação coral. O vice-presidente Tonico Araújo, responsável pelas negociações com o atacante, almoçou com o jogador nesta quarta (13) e deixou o encontro confiante de que ele seguirá no time coral na próxima temporada.

Antes de contar ao UOL Esporte alguns detalhes da conversa que teve com Grafite, Tonico explicou o porquê de ter tomado a frente nas negociações com o atacante, que já defendeu o Santa Cruz entre 2001 e 2002, entre 2015 e 2016 e na atual temporada: "Por que fui eu conversar? Eu fui porque eu tenho uma relação pessoal com ele, haja visto eu ter sido quem trouxe ele da primeira vez que ele veio para cá, em 2001. A gente tem uma boa relação".

Segundo o dirigente, Grafite foi colocado a par da situação atual do clube coral – especialmente financeira – e dará uma resposta nesta quinta-feira, consciente de que o Santa Cruz terá em 2018 uma folha salarial que não irá ultrapassar os R$ 200 mil reais mensais.

"Eu conversei com o Grafite, em uma conversa bastante cordial e amiga, com bastante clareza quando mostrei a situação do Santa Cruz e que haveria um compromisso muito grande, nosso, de que tudo que a gente assumir não deixar de atender o compromisso do mês. Ou seja: salário de janeiro vai ser pago em janeiro, de fevereiro em fevereiro. Eu disse para ele: 'Grafite, você é um líder dentro e fora de campo, e além do mais você é um ídolo da torcida, e a nossa realidade é essa. Pense e me diga'", afirmou Tonico.

"Ele ficou de me dar uma resposta amanhã. E eu acredito que isso [permanência] vai acontecer. Eu acho que ele continua. Amanhã ele vai nos falar quanto quer ganhar, sabendo que nossa folha será de R$ 200 mil. Ele tem outros créditos junto ao Santa Cruz e ele ficou de administrar isso em conversa com o Alírio, ex-presidente, que se dispôs a resolver a questão. Então espero que amanhã as coisas aconteçam", acrescentou.

Nesta terceira passagem, Grafite chegou ao Santa Cruz na metade de 2017 após defender o Atlético-PR. Atuou em 15 jogos e marcou três gols na Série B, mas não conseguiu evitar o rebaixamento para a terceira divisão.

Aposentadoria e cargo no Santa Cruz em 2019

Ainda de acordo com o dirigente, Santa Cruz e Grafite conversam para que o atacante pendure as chuteiras ao final da temporada 2018 e passe a trabalhar para o clube no ano seguinte. "Ele se mostrou interessado em um contrato para o ano seguinte, ano 18, e no ano 19 ele se envolver no futebol do Santa Cruz: departamento de futebol ou categorias de base", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos