Em Brasília, Chape e viúvas cobram respostas de Colômbia e Bolívia

Do UOL, em São Paulo

  • Edilson Holanda/Divulgação

A tragédia envolvendo o acidente de avião com a comissão da Chapecoense no ano passado foi tema de discussão em Brasília. Nesta quinta-feira (14), representantes do clube, da Agência Nacional de Aviação Civil e da AFAV-C (Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo da Chapecoense) se reuniram na Câmara dos Deputados para cobrar rapidez na conclusão do caso.

A audiência, realizada nesta manhã, terminou com o compromisso de que a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados irão colaborar nas investigações para apurar os responsáveis pelo acidente, que ocorreu na madrugada do dia de 29 de novembro de 2016, em que 71 pessoas morreram.

Advogado da Chapecoense, Thiago Degasperin viu uma evolução para a solução do caso. "Saímos desse encontro com outras perspectivas. Cada reunião que nós fazemos é uma porta que se abre. É sempre bom ouvir o que as pessoas têm a dizer sobre o que elas desejam, porque é isso que vai pautar as ações futuras da Chapecoense e queremos começar o ano dando continuidade ao trabalho sério e transparente desses últimos meses", disse ao site oficial do clube.

Na reunião, presidida pela deputada federal Bruna Furlan (PSDB/SP), os representantes da AFAV-C pediram que as autoridades nacionais cobrem mais colaboração por parte dos governos de Bolívia e Colômbia, com o intuito de solucionar o caso o mais breve possível.

A Comissão deverá encaminhar os pedidos às embaixadas dos dois países, localizadas em Brasília, para que o processo siga em andamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos