Arena festeja zagueiros, cobra atacantes e troca choro por palmas ao Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre (RS)

O torcedor gremista tem a fama de preferir carrinho ao drible. De valorizar mais a força que a técnica. Neste sábado (16), durante a derrota por 1 a 0 para o Real Madrid na final do Mundial de Clubes, os presentes na Fan Fest organizada pelo Grêmio, na Arena, seguiram essa linha. Mais por falta de opção do que predileção mesmo.

Os desarmes de Geromel, Kannemann e as defesas de Marcelo Grohe foram os pontos altos da tarde para lá de quente no estádio.

Com a bola rolando o time conduziu a torcida. Os momentos mais felizes foram sutis e o gol tão esperado não veio. Por isso, o setor ofensivo foi bastante cobrado.

As atuações de Luan e Barrios geraram bronca. Gritos, cobranças ao vento é um desalento crescente. O gol de Cristiano Ronaldo não foi um balde de água fria, até por que era isso que o público mais queria debaixo do sol implacável. O chute que passou no furo da barreira foi a senha para as críticas a Barrios.

"Ele virou de costas! Eu não acredito nisso", berrou Lucas Marques, 26. "Não jogou nada no ataque e fez aquilo na barreira".

Jeremias Wernek/UOL

Depois da desvantagem, o público em Porto Alegre pediu Jael e foi atendido. Se irritou com a demora pela entrada de Everton e no fim, já anestesiado, viu Maicon jogar poucos minutos.

Quando do apito final, o estádio se uniu em salva de palmas. Poucos torcedores se entregaram às lágrimas. A maioria preferiu estufar o peito e sair orgulhoso pela luta. E pela derrota mínima.

"Não deu, mas esse time está na nossa história. Fizemos o que dava, eu saio orgulhoso", comentou Rafael Kalil, 21.

O evento organizado no estádio prosseguiu e no sistema de som botou o hino do clube. Os presentes entoaram a plenos pulmões e depois deixaram o local. Menos da metade do público seguiu para assistir à programação de shows previamente agendada.

Incêndio no estacionamento

Um incêndio durante o primeiro tempo da final do Mundial, entre Real Madrid e Grêmio, atingiu 14 carros no estacionamento externo da Arena, em Porto Alegre. Brigada Militar e Bombeiros foram acionados para controlar as chamas.

Segundo funcionários do estacionamento, as chamas começaram em uma churrasqueira de latão próxima aos carros. As chamas se alastraram pelo vento e calor intenso. Tomaram conta do matagal e depois chegaram aos veículos. Três dos 14 veículos atingidos foram completamente consumidos pelas chamas. Os demais tiveram algum tipo de avaria, seja na lataria ou itens de plástico que compõe a estética.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos