Abel relembra minuto de silêncio após morte do filho: "Minha alma gritava"

Do UOL, em São Paulo

O técnico Abel Braga falou neste domingo (17) sobre o sentimento que teve durante o minuto de silêncio realizado antes da partida entre Fluminense e Atlético-GO em 5 de agosto. O ato aconteceu pouco mais de uma semana após a morte de João Pedro Braga, filho do treinador.

"Aquele minuto (no Maracanã) é inesquecível para mim, porque lembro do silêncio, mas me dá a impressão que eu lembro de escutar minha alma. Minha alma gritava naquele momento pela perda. Naquele momento, eu perguntava: 'o que tu fez comigo, meu filho?'", relembrou ao "Esporte Espetacular" neste domingo (17).

O jogo foi o primeiro de Abel Braga no Maracanã após a morte do filho. Durante o minuto, o estádio presenciou um completo silêncio. O treinador, em sua área técnica, chorava bastante e olhava para o céu.

Durante a entrevista, o treinador relembrou as dificuldades que teve no ano. Além de líder com a perda do filho de 19 anos, Abel lutou com o Fluminense contra o rebaixamento durante quase todo o Campeonato Brasileiro.

"Para mim, foi um ano mais difícil, não só profissional, mas de maneira pessoal. É como se tudo tivesse acontecendo, no país inteiro. Naquele momento ali, eu não era o Abel, treinador do Fluminense, era o Abel do Brasil. Estava dando exemplo para o Brasil inteiro, não sei nem por quê", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos