Confiança de Oswaldo e contrato especial fizeram Atlético-MG trazer Arouca

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/Atlético-MG

    Arouca foi o primeiro reforço anunciado pelo Atlético-MG para 2018

    Arouca foi o primeiro reforço anunciado pelo Atlético-MG para 2018

Força e juventude. O Atlético-MG busca reforços que estejam dentro desse perfil, já que a diretoria entende que um dos fatores que fizeram a equipe não render o esperado em 2017 foi a elevada média de idade do time titular e, em alguns momentos, a sensação de ser uma equipe sem força para fazer uma marcação mais forte. Mas entre os dois contratados já anunciados, está o volante Arouca. Certamente com um perfil que não atende o que foi traçado pela direção alvinegra.

Aos 31 anos e com poucos jogos nos dois últimos anos, Arouca atuou apenas 22 vezes pelo Palmeiras nas últimas duas temporadas, sendo que em 2017 foram somente duas partidas, minutos do amistoso com a Chapecoense, em janeiro, e mais alguns minutos em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo assim o volante foi avalizado pelo técnico Oswaldo de Oliveira. No Atlético vai ser a quarta vez que ambos vão trabalhar juntos.

Oswaldo confia em Arouca, desde os tempos de Fluminense. O treinador foi um dos responsáveis pelo início da carreira do volante, há mais de uma década, no clube carioca. Depois das Laranjeiras, eles ainda trabalharam juntos no Santos e no Palmeiras. O reencontro na Cidade do Galo só será possível por essa confiança de Oswaldo, que bancou a contratação.

Mas não foi apenas a palavra de Oswaldo que fez o Atlético contratar Arouca. As condições da negociação também agradaram ao clube mineiro, que colocou no contrato algumas condições especiais. Durante a confirmação do acerto com Arouca, o diretor de futebol atleticano, Alexandre Gallo, descreveu o contrato como bom, sem dar detalhes.

"O Arouca é um atleta que a gente acredita muito nele, no potencial e no crescimento dele. É um jogador que começou a carreira com o Oswaldo. O contrato é muito bom e acreditamos que ele vai entregar muito para o Atlético", disse o dirigente.

Entre os pontos que estão no contrato que agradaram ao clube mineiro, está uma cláusula que permite o término do empréstimo caso o atleta siga no departamento médico por causa da lesão no tornozelo esquerdo, que o praticamente tirou de ação em 2017. Aliás, esse é o problema que vem atrapalhando a sequência da carreira de Arouca. O volante se machucou bastante em 2016 e 2017, o que explica os poucos jogos em dois anos. A última lesão foi no tornozelo, motivo das últimas duas cirurgias do jogador.

Além da cláusula que permite o encerramento de contrato, Arouca chega ao Atlético emprestado por uma temporada, sem nenhum custo para o Galo. Inclusive, o Palmeiras ainda vai arcar com parte dos salários do atleta. O vínculo do volante com o clube paulista vai até dezembro de 2019.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos