Galiotte explica condições para que Rafinha e Scarpa reforcem Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Roger Machado é apresentado no Palmeiras por Mauricio Galiotte

    Roger Machado é apresentado no Palmeiras por Mauricio Galiotte

O Palmeiras segue sua rotina de monitoramento das situações de jogadores que gosta de classificar como "oportunidades de negócio". Nomes como Rafinha, Ricardo Goulart e Gustavo Scarpa interessam ao clube, mas que não são extremamente necessários para o planejamento feito pela diretoria. Por isso, há condições para que os negócios sejam feitos.

Rafinha, por exemplo, ainda tem seis meses de contrato com o Bayern de Munique e não quer deixar a equipe da Alemanha pela porta dos fundos. Por isso, negocia de forma amigável a sua saída antecipada. Caso consiga, ele poderá ser anunciado pelos palmeirenses. Caso contrário, as negociações voltarão a acontecer apenas no meio do ano.

"Ele é um atleta do Bayern. Enquanto ele estiver vinculado ao clube, impossível qualquer comentário, até porque ele tem contrato. Nós não chegamos a tratar com o Rafinha, até porque o jogador com vínculo não temos condições de fazer nada. O que chegamos a refletir é sobre a possibilidade dele voltando ao Brasil e se romper o vínculo com o clube. Aí sim pensamos em conversar com o procurador e o atleta, mas isso não aconteceu até o momento", disse o presidente do clube, Maurício Galiotte, ao Sportv.

Com Scarpa a situação é bastante semelhante. O presidente admitiu interesse, mas disse que tudo depende do acerto entre o Fluminense e os atletas que poderiam ser envolvidos na troca por empréstimo.

"O Scarpa é um jogador que seria bem recebido. Pela qualidade técnica, todos os clubes gostariam de contar com ele. O Palmeiras, quanto mais forte estiver, vai ser melhor. Avaliamos assim. Temos sim jogadores que trabalham no meio de campo como o Lucas Limas. Mas Scarpa é uma situação de mercado. Não é simples, mas, sim, queríamos contar com ele", completou.

Uma das chances para que o meio-campista pudesse jogar pelo Palmeiras seria o empréstimo de Róger Guedes e Hyoran. O atacante recusou e segue na lista de dispensas. O meio-campista ainda tem sua presença incerta. Na lista de possíveis saídas ainda está o nome de Raphael Veiga. "Estamos analisando situações pontuais com o Roger", resumiu sobre eles.

A situação mais falada entre os nomes especulados é a de Ricardo Goulart. O jogador está bem na China e ainda tem contrato até 2020. Sua multa é milionária e dificilmente seria bancada por um time brasileiro. Por isso, depende de o atleta conseguir a sua liberação.

"É um grande jogador, o Palmeiras está atento a grandes contratações. Nosso elenco, embora qualificado, todo grande jogador interessa. Mas nós não temos nenhum tipo de negociação com o Goulart. Não conversamos com o atleta, tudo é especulação (em relação ao Goulart), que é um grande jogador", finalizou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos