Briga política faz Corinthians perder promessa de 10 anos para o Santos

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Arquivo Pessoal

    Pedro Padula tem só 10 anos e teve nome envolvido em polêmica

    Pedro Padula tem só 10 anos e teve nome envolvido em polêmica

Considerado um dos principais nomes do futsal do Corinthians, o menino Pedro Padula, de 10 anos, se tornou o estopim para um episódio que envolve as eleições do clube e a parte política. O caso chegou à Comissão de Ética do clube logo depois de recente transferência de Pedro para o Santos.

Nei Nujud, diretor do departamento amador do clube e apoiador da candidatura de Andrés Sanchez, abriu procedimento onde Augusto Melo, antigo membro da base do clube e candidato à vice-presidência ao lado de Roque Citadini, é citado por ter supostamente influenciado na perda do menino.

Segundo afirma Nujud, Melo teria assediado os pais de Pedro Padula para que apoiassem a candidatura de Citadini. Sócios do clube, mas sem direito a voto por tempo do título, eles teriam se sentido pressionados pelo clima de disputa política no Corinthians e, diante de uma boa proposta do Santos, teriam decidido levar o filho à Vila Belmiro. 

Presidente da Comissão de Ética, o advogado Sérgio Alvarenga confirmou ter recebido as denúncias de Nujud contra Augusto Melo. O órgão ainda irá ouvir testemunhas e analisar os fatos. 

Em contato com a reportagem, Melo negou as acusações e disse que irá provar o caso para a Comissão. Entre as punições previstas pelo estatuto estão advertência, suspensão e até perda de cargo no Conselho.

"A mãe do garoto nos procurou dizendo que levaria o menino para o Santos, então houve o motivo político. Só reproduzi [na denúncia] o que a mãe me posicionou e levei ao Comitê de Ética. É a mãe que está falando", declarou Nujud ao UOL Esporte. Ele afirma ter conversado com Augusto antes de levar o caso adiante.

"Se amanhã o moleque arrebenta em outro lugar, se amanhã estoura, vão falar que ele esteve no Corinthians, que era o Nei como diretor na base e que dispensou, que escapou das nossas mãos. Eu cobri a proposta do Santos, mas a mãe queria ter uma tranquilidade para a vida do garoto", acrescentou Nei Nujud.

Ex-membro da base, Augusto deu sua versão dos fatos após a publicação da matéria. "Quando o Nei [Nujud] me chamou para falar isso, fui conversar com o pai. Eles já tinham assinado com o Santos, porque já o contrato e não o chamavam para conversar no Corinthians. O Nei mandou chamar o pai para conversar, porque ia perder. É um diretor omisso", reclama Augusto. 

"Eu tenho uma carta do pai anexada à minha defesa e ele diz que houve nada com meu nome e ele foi usado politicamente. O pai se sentiu traído. Isso é fruto de incompetência. Na base, você precisa cuidar de todos, mas tem que dar um carinho especial para quem se destaca. No Santos, ele tem ajuda de custo, moradia, médico. O Santos deu tudo", acrescenta Melo. 

Destaque em edições recentes do Campeonato Paulista de Futsal nas categorias Sub-8, Sub-9 e Sub-10, Padula chegou a atuar em algumas partidas do futebol de campo do Corinthians no Campeonato Paulista Sub-11, que é a primeira categoria da Federação Paulista.

A reportagem conversou com Leonardo, pai de Pedro, que se mostrou receoso em dar declarações e disse somente ter feito a melhor escolha para o futuro do filho. A proposta do Santos permitiu à família se mudar para a Baixada Santista para acompanhar o garoto. Leonardo ainda evitou comentários sobre as polêmicas entre o atual e o ex-dirigente da base do Corinthians.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos