Militão ressalta recuperação do SP e projeta briga por títulos em 2018

Do UOL, em São Paulo

  • Érico Leonan/saopaulofc.net

    Militão foi um dos destaques positivos do São Paulo nesta temporada

    Militão foi um dos destaques positivos do São Paulo nesta temporada

O ano ficou longe de ser positivo para o São Paulo. A equipe alcançou o recorde negativo de 14 rodadas na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro e não conquistou uma vaga para a Copa Libertadores. Por isso, Militão projeta um 2018 bastante diferente para o time do Morumbi. Sem se esquecer de destacar a importância da torcida na recuperação do Tricolor, o jovem, de 19 anos, espera ver o Tricolor voltar a brigar pelas primeiras colocações e disputar títulos.

"Muitas coisas me marcaram durante a temporada, mas o poder de superação do time foi especial. Passamos por momentos difíceis, mas sempre tivemos a torcida ao nosso lado. Conseguimos dar a volta por cima, encerramos o ano bem e vamos com tudo para 2018. Agora, vamos focar a disputa por títulos e coisas melhores. O São Paulo é grande e precisa disputar o lugar mais alto da tabela sempre", disse Militão.

Apesar de o ano não ter sido de conquistas para o Tricolor, Militão tem motivo para celebrar 2017. Promovido para o profissional por Rogério Ceni, o jogador se firmou entre os titulares com Dorival Júnior. Zagueiro de origem e volante de costume, o camisa 13 ganhou uma chance e se destacou como lateral direito. Improvisado no setor, ele deu mais consistência ao setor defensivo e ainda ajudou o ataque.

"A temporada reservou uma bagagem importante por tudo que passei e vivi durante o ano. Consegui me adaptar ao elenco principal, mantive o meu desenvolvimento e aprendi bastante. Seja como zagueiro, volante ou lateral, tive a oportunidade de mostrar o meu futebol e me firmei com o Dorival. Valorizo bastante isso, e levarei isso para 2018", destacou o atleta.

Integrado ao elenco principal no início de 2016, ainda sob o comando de Edgardo Bauza, Militão passou pelo processo de transição e alternou a temporada passada entre atividades no CT da Barra Funda e compromissos pelas categorias de base. Em 2017, foi efetivamente inserido ao time principal e disputou 22 jogos – sendo 21 como titular.

"Os atletas da base sempre sonham com a oportunidade de jogar aqui, e a torcida pode ter certeza de que este sentimento move os garotos desde cedo. Comigo não foi diferente. Todos os jogadores do CFA se mostram interessados em querer ajudar na equipe principal, e busquei isso também, assim como os meus companheiros que subiram este ano."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos