Aliados políticos na ditadura, Marin e Maluf chegam ao fim do ano presos

Do UOL, em São Paulo

  • Folhapress

    Em 1979, o governador Paulo Maluf (ao centro) e o vice-governador José Maria Marin (à dir.) durante discurso

    Em 1979, o governador Paulo Maluf (ao centro) e o vice-governador José Maria Marin (à dir.) durante discurso

José Maria Marin e Paulo Maluf foram aliados durante o regime militar. Figura central, Maluf tinha Marin como escudeiro. Nomes fortes do governo paulista nos anos 1970 e 80, Marin e Maluf chegam ao fim de 2017 presos, considerados culpados por crimes de corrupção.

Maluf cumpre prisão no Distrito Federal; Marin será encaminhado a um presídio federal dos Estados Unidos.

Marin teria recebido US$ 6,5 milhões em propinas por contratos de transmissões televisivas de torneios de futebol. Sua pena máxima pode chegar a 120 anos de prisão.
 
M. Davi de Barros/Folhapress
José Maria Marin assumiu Governo de São Paulo em 1982 após Paulo Maluf se retirar
 
Já Maluf foi condenado por desvios em obras públicas durante sua gestão na prefeitura de São Paulo e por remessas ilegais ao exterior por meio da atuação de doleiros. 
 
Maluf se entregou na manhã de quarta-feira (20) após decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin para que ele cumpra imediatamente a pena de sete anos e nove meses de prisão em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro.
 
 
Ao todo, o prejuízo aos cofres públicos municipais, em valores corrigidos, ultrapassa US$ 1 bilhão, segundo o Ministério Público. À época, teria sido retirado dos cofres públicos, em propina, cerca de US$ 400 milhões.
 

Maluf deixou governo de SP, e Marin assumiu

Em 1978, em pleno período de ditadura, Marin se tornou vice-governador de São Paulo, que tinha Maluf como governador. Não havia eleição direta na época; Marin foi alçado ao cargo de vice por determinação do regime vigente.  

Marin assumiu o governo de São Paulo em 1982 após afastamento de Maluf, que deixou a administração para concorrer à Câmara dos Deputados. Marin ficou até março de 1983.

Na CBF, Marin também chegou ao posto máximo sem eleição direta. Em 2012, Ricardo Teixeira, então presidente da entidade, renunciou ao cargo.

O estatuto da CBF estabelece que o vice-presidente com idade mais avançada assuma a presidência. E desta forma Marin se tornou o mandatário da CBF.

Detido em 2015 durante viagem à Suíça para evento da Fifa, Marin cumpria prisão domiciliar em Nova York após investigação da Justiça dos EUA.

Nesta sexta, a juíza Pamela  Chen determinou a prisão do ex-dirigente por condenação em seis crimes: conspiração para organização criminosa, fraude financeira nas Copas América, Libertadores e do Brasil e lavagem de dinheiro nas Copas América e Libertadores. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos