Contrato longo e igreja pesaram em ida de Ricardo Oliveira ao Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Daniel Vorley/AGIF

    Ricardo Oliveira foi anunciado como novo reforço do Atlético-MG na última quinta

    Ricardo Oliveira foi anunciado como novo reforço do Atlético-MG na última quinta

Salários que podem chegar a R$ 400 mil, dois anos de contrato, a chance de substituir Fred e a proximidade com um dos proprietários de uma igreja batista. Estes são alguns dos pontos que influenciaram no acordo de Ricardo Oliveira com o Atlético-MG.

O centroavante assinou por duas temporadas com a equipe de Belo Horizonte. Aos 37 anos, o estafe do jogador crê que este pode ser o último contrato lucrativo de sua carreira.

A proposta no Santos, seu ex-clube, era de uma temporada. A ideia dos empresários do atleta - Augusto Castro e Oldegard Filho - era um compromisso mais longo, o que foi oferecido por Alexandre Gallo, atual diretor de futebol da equipe mineira.

Os vencimentos são outro aspecto que agradam ao jogador. Ricardo Oliveira pode receber até R$ 400 mil por mês em um vínculo com variáveis. O acordo contempla produtividade (número de jogos), metas individuais (gols e assistências) e buscas coletivas (vitórias, títulos e vaga na Copa Libertadores da América). O valor fixo será de R$ 250 mil.

Em sua antiga equipe, o Ricardo Oliveira faturava R$ 200 mil mensais. O novo compromisso pode fazer com que o veterano ganhe exatamente o dobro do que conseguia na Vila Belmiro.

Nas conversas com o experiente jogador, o diretor de futebol Alexandre Gallo e o presidente Sérgio Sette Câmara informaram a Ricardo Oliveira que ele terá a incumbência de substituir Fred, que acertou com o rival Cruzeiro. O centroavante foi contratado para atuar como titular na equipe de Oswaldo de Oliveira, um dos responsáveis por sua indicação.

Por fim, um aspecto extracampo contribuiu para a mudança a Belo Horizonte. Religioso, Ricardo Oliveira é amigo de um pastor que frequenta um templo evangélico na capital mineira. Jorge Linhares, pastor da Igreja Batista Getsêmani, deu boas referências da cidade ao experiente atleta. A dupla nutre amizade há algum tempo e o atleta já havia ido ao templo religioso em uma das viagens a Minas Gerais.

A chance de se tornar frequentador assíduo do templo de Linhares contribuiu no acerto com o Atlético. Ricardo Oliveira aguarda exames para assinar o novo compromisso com os mineiros.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos