Kane marca três, supera Messi e termina como o artilheiro de 2017

Do UOL, em São Paulo

  • Catherine Ivill/Getty Images

    Harry Kane marca de cabeça um de seus três gols contra o Southampton

    Harry Kane marca de cabeça um de seus três gols contra o Southampton

Três gols no último jogo de 2017 fizeram o atacante Harry Kane terminar como o principal artilheiro do futebol mundial no ano, na frente de Lionel Messi. A estrela marcou na vitória do Tottenham sobre o Southampton nesta terça-feira, por 5 a 2, e soma 56 gols nos últimos 12 meses.

Com o gol marcado no clássico do último sábado contra o Real Madrid, Messi alcançou os 54 gols no ano. Assim, o argentino termina o ano em segundo lugar nesta relação, um gol à frente de Cristiano Ronaldo, Edinson Cavani (PSG) e Robert Lewandowski (Bayern de Munique).

A conta para a artilharia do ano leva em consideração os jogos de seleções e clubes, e Kane fecha o ano com mais partidas disputadas em relação a Messi. O inglês acelerou na reta final – além dos dois gols contra o Southampton, havia marcado três vezes diante do Burnley, na rodada anterior.

Além da marca de maior artilheiro de 2017, Kane superou outro retrospecto nesta terça-feira. O atacante do Tottenham se tornou o maior goleador da Premier League num único ano, com 39 anotações, superando recorde que pertencia há 22 temporadas ao ex-jogador Allan Shearer (antiga estrela de Newcastle e Blackburn).

Por sua vez, Messi passou longe de sua melhor marca pessoal, estabelecida em 2012 – naquela ocasião, o argentino fez 91 gols em 69 partidas. Ainda assim, o camisa 10 do Barcelona teve um ano dentro seus padrões. A estrela do Barça não fica abaixo de 40 gols na temporada desde 2009 e apenas em 2013 não superou a barreira das 50 anotações.

Catherine Ivill/Getty Images
Placar eletrônico do estádio de Wembley anuncia o primeiro gol de Kane

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos