Inter precisa vender Pottker ou inflacionar Dourado para atingir orçamento

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    William Pottker é o mais valioso dos jogadores do Internacional aos olhos do mercado

    William Pottker é o mais valioso dos jogadores do Internacional aos olhos do mercado

Para driblar a falta de recursos, a estratégia do Inter é vender jogadores. Por isso, no orçamento do clube que será votado pelo Conselho Deliberativo na noite desta quarta-feira (27), a previsão é de ao menos R$ 41 milhões oriundos desta alternativa.

O valor é superior ao dobro do realizado com vendas deste ano. Por conta da desvalorização do elenco devido ao rebaixamento à Série B, o Inter só arrecadou R$ 18 milhões da venda de William ao Wolfsburg, da Alemanha. O total arrecadado, contando outras negociações menores e valores a receber de saídas há mais tempo, bateu em R$ 24,1 milhões. No ano anterior, 2016, o Inter realizou apenas R$ 14,3 milhões em vendas.

A reportagem do UOL Esporte teve acesso a alguns detalhes do orçamento do Internacional, que prevê exatos R$ 41,2 milhões em vendas de atletas. A marca soa alta, mas pode ser atingida com apenas um negócio.

São dois os jogadores que despertam interesse do mercado internacional. O primeiro deles é William Pottker. Com 24 anos, o atacante tem mais três anos de contrato com Inter e para cedê-lo o Colorado já bateria a meta. O preço estipulado é 12 milhões de euros (R$ 47,2 milhões). Um clube da Alemanha e outro da China já sondaram o jogador.

O segundo é o volante Rodrigo Dourado. Com 23 anos, o jogador é alvo de uma série de clubes europeus. O Sporting, de Portugal, inclusive, enviou observadores ao Brasil para acompanhar ele mais de perto. Italianos e espanhóis também já mostraram desejo de contar com ele. Não há, até então, proposta oficial apresentada. Até porque a janela de negociações abre-se apenas no início do ano que vem. Mas o Colorado imagina valor próximo a 7 milhões de euros (R$ 27,5 milhões).

Para contemplar o orçamento com Dourado, faltaria quase metade do valor. Seria necessário 'inflacionar' uma acordo até pouco mais de 10 milhões na moeda europeia.

A desvalorização dos jogadores do grupo vermelho com a campanha de 2016 e a Série B de 2017 gerou um forte impacto nas finanças. O Internacional realizou uma série de promoções para garantir a taxa de ocupação do estádio alta, perdeu no valor das entradas. Além da verba de televisão inferior e a queda de comercialização de produtos e patrocínios na segunda divisão. Tudo isso obrigou o presidente Marcelo Medeiros a pedir uma suplementação orçamentária para fechar as contas deste ano. O pedido, na casa dos R$ 26 milhões, também será avaliado na reunião do Conselho que ocorre na noite desta quarta no Beira-Rio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos