Chapecoense e AFAV-C assinam acordo para impedir estelionatos após tragédia

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

Representantes da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo da Chapecoense (AFAV-C) e o clube estiveram juntos mais uma vez na última quarta-feira (28) para assinar um protocolo de intenções, para ajustar os passos a serem tomados referentes ao acidente aéreo que deixou 71 mortos em 29 de novembro de 2016.

O objetivo do documento é evitar que terceiros utilizem o nome da Chapecoense para obter vantagens ou arrecadar dinheiro em nome dos familiares das vítimas, e também que obras audiovisuais ou escritas que referentes à tragédia devem passar pela avaliação das famílias antes de serem aprovadas.

"Aos poucos, estamos fazendo as famílias serem ouvidas e o que queremos nada mais é do que justiça", disse Fabienne Belle, presidente da AFAV-C, e viúva de Cezinha, ex-fisiologista da Chapecoense.

Advogado do clube catarinense, Thiago Degasperin elogiou a colaboração recíproca entre ambos os órgãos. "Este protocolo de intenções possui muitos significados, e decorre do esforço constante e incansável da AFAV-C na busca por transparência e maior união pela defesa dos interesses e dos direitos de todas as famílias."
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos