G. Jesus vive sua pior fase no City e se aproxima de maior jejum de gols

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters/Andrew Couldridge

    Gabriel Jesus não balança as redes há mais de um mês pelo Manchester City

    Gabriel Jesus não balança as redes há mais de um mês pelo Manchester City

Desde que chegou ao Manchester City no início de 2017, Gabriel Jesus quase sempre correspondeu em campo. Adaptação rápida, alta média de gols e elogios de Pep Guardiola foram a tônica durante a maior parte da ainda curta passagem do atacante pelo futebol inglês. Mas de algumas semanas para cá, a maré tem mudado, e o camisa 33 enfrenta seu pior momento desde que desembarcou na Europa.

O último gol de Jesus pelo City foi em 18 de novembro, há mais de um mês, contra o Leicester. Desde então, foram nove partidas sem balançar as redes, com direito a pênalti perdido contra o Tottenham e algumas atuações apagadas – como por exemplo a última, na vitória por 1 a 0 sobre o Newcastle na quarta-feira (27).

A sequência de nove jogos sem marcar já é uma das maiores da carreira de Jesus. No Palmeiras, ele ficou oito partidas sem gol na reta final de 2016, até fazer contra o Atlético-MG na antepenúltima rodada do Brasileirão. Já em 2015, quando ainda não atuava com frequência como centroavante, foram outros dois jejuns: um de 10 jogos e outro de 11. Este último, aliás, leva em conta as primeiras 11 partidas como profissional, até fazer seu primeiro gol contra o ASA, em julho daquele ano, pela Copa do Brasil.

Jesus também tem começado várias partidas do City no banco de reservas, como parte do sistema de rodízio implantado por Guardiola para desgastar menos seus jogadores – sobretudo no período de fim de ano do futebol inglês, em que o número de partidas aumenta e o tempo de recuperação diminui. Nesta temporada, o brasileiro esteve em campo em 26 jogos, mas só 18 como titular, com 10 gols marcados.

Na artilharia do City na temporada, Jesus está atrás de Sergio Agüero, que tem 15 gols, e Raheem Sterling, que vem se destacando na parte ofensiva da equipe e já soma 17 bolas na rede. O brasileiro também não tem atuado sempre na posição favorita de centroavante, sendo constantemente deslocado para a ponta para acomodar Agüero quando ambos jogam juntos.

O momento instável de Gabriel Jesus, porém, não tem prejudicado o Manchester City, que segue absoluto na liderança do Campeonato Inglês com incríveis 19 vitórias em 20 jogos, e 15 pontos de vantagem sobre o segundo colocado Manchester United. Com apenas 20 anos, o atacante segue como homem de confiança de Guardiola e terá a chance de se recuperar na segunda metade da temporada, especialmente na Liga dos Campeões. Nas oitavas de final, que começarão a ser disputadas em fevereiro, o City vai encarar o Basel, da Suíça.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos