Há cem anos, jogo de operárias atraiu 10 mil fãs e fortaleceu as mulheres

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Dickkerrladies.com

    Dick Kerr Ladies, time feminino de operárias que fez história no século 20

    Dick Kerr Ladies, time feminino de operárias que fez história no século 20

Se neste ano times femininos endureceram a briga por igualdade de direitos no futebol, há cem anos uma equipe de mulheres deu um importante passo nesta trajetória ainda cheia de obstáculos. Foi em 1917 que operárias de uma indústria inglesa, apoiadas pelo administrador da companhia, atuaram pela primeira vez em um estádio de futebol.

A partida em questão colocou frente a frente as funcionárias da Dick, Kerr and Company, mais importante fábrica do setor ferroviária da Grã-Bretanha, e as mulheres do Arundel Coulthard Foundry.

O duelo foi idealizado por Alfred Frankland, administrador da Dick, Kerr. Ele consultou Grace Sibbert, funcionária que ajudava a organizar as partidas informais entre as operárias. Quando recebeu a resposta positiva, alugou o Deepdale, estádio do Preston North End.

O amistoso tinha dois objetivos principais: oferecer às mulheres a chance de jogar em um estádio próprio para futebol, já que elas estavam acostumadas a atuar apenas nos campos improvisados próximos das fábricas; e arrecadar fundos para ajudar os feridos que voltavam dos combates da Primeira Guerra Mundial.

Inclusive, foi justamente pela convocação em massa dos homens para a guerra que muitos postos de trabalho foram abertos para as mulheres nas indústrias, criando um cenário mais propício para que elas pudessem se organizar também no futebol e na formação dos primeiros times amadores.

O jogo idealizado por Alfred Frankland foi um sucesso. Os registros da época apontam que mais de dez mil pessoas foram ao estádio Deepdale para ver a partida vencida por 4 a 0 pelas mulheres do Dick Kerr Ladies, como ficou conhecido o time.

Futebol amenizou sofrimento com a guerra

O resultado geral da iniciativa foi tão empolgante que Frankland organizou mais três partidas para as funcionárias da indústria que administrava e que, devido à guerra, passou a fabricar artigos de guerra. Assim, o futebol ajudava as operárias não só a aliviar os dramas da guerra e das perdas que sofriam como também contribuía para amenizar o desgaste físico e psicológico do trabalho pesado na indústria bélica.

Frankland se animou tanto com o sucesso do time feminino que passou a buscar reforços para o Dick Kerr Ladies. Ao identificar algum talento em outras equipes, oferecia um pacote bastante vantajoso: além da vaga no time, o administrador garantia emprego na indústria e também um salário pelas horas destinadas ao futebol.

A fama do Dick Kerr se espalhou e logo as operárias estavam atuando nos estádios mais importantes da Grã-Bretanha, como Old Trafford, Anfield, Saint James Park e Goodison Park. Neste último, há relatos de que um jogo atraiu 53 mil pessoas ao estádio do Everton, além de outras 14 mil que ficaram para fora.

As mulheres do Dick Kerr Ladies foram ganhando popularidade, a ponto de precisarem de ajuda da polícia para entrar nos estádios em dia de jogo. A fama também se espalhou para outros países e em 1920 a equipe fez a primeira partida internacional entre mulheres ao encarar um combinado francês em território britânico. No total, foram quatro encontros entre os times.

Em 1921, no entanto, a federação inglesa proibiu os clubes de alugarem seus estádios para as equipes femininas, aplicando um duro golpe nas mulheres. Mas elas encontraram uma saída: passaram a jogar em campos de rúgbi, cujas condições eram piores, mas suficientes para manter a modalidade ativa.

Frankland ainda promoveu uma excursão do Dick Kerr Ladies por Canadá e Estados Unidos. No primeiro país, os amistosos foram cancelados. Frankland descobriu que o veto fora pedido pela federação inglesa. Nos Estados Unidos, a situação também não foi fácil, já que as mulheres acabaram enfrentando times masculinos. Ainda assim, conquistaram algumas vitórias.

No fim dos anos 1920, porém, Frankland foi demitido pela companhia e o apoio ao time feminino acabou. Ele não desistiu e refundou o time com o nome Preston Ladies, que se tornou o mais vitorioso de seu tempo no futebol feminino até que a morte de Frankland culminou no fim da equipe. A luta das mulheres por igualdade no futebol estava só começando.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos