Em 27 anos, Ferguson faltou a dois jogos do Manchester: um para ver De Gea

Do UOL, em São Paulo

  • Richard Heathcote/Getty Images

    Alex Ferguson (sentado, de óculos) levou De Gea (em pé) para o Manchester em 2011

    Alex Ferguson (sentado, de óculos) levou De Gea (em pé) para o Manchester em 2011

Alex Ferguson é uma entidade no Manchester United. Seus 27 anos, 13 títulos do Inglês e 1.500 jogos à frente da equipe explicam isso. E em todo esse período, o ex-treinador só faltou a duas partidas dos "diabos vermelhos". Em uma delas, foi ao casamento de seu filho. Na outra, viajou até a Espanha para ver David De Gea de perto.

O balanço foi feito por Eric Steele, preparador de goleiros do United durante cinco anos. Ele não estava no clube quando Ferguson faltou ao clássico contra o Manchester City para o casamento do filho, mas foi o responsável por insistir para que o então treinador viajasse até a Espanha para presenciar uma partida de De Gea.

"Bastaram 65 minutos para que Sir Alex Ferguson ficasse convencido a contratá-lo. David mostrou presença, concentração e muito reflexo, além de fazer uma defesa fantástica", recordou Steele ao "Daily Mail", lembrando a atuação de De Gea pelo Atlético de Madri contra o Valencia, em 2010, pelo Campeonato Espanhol.

Hoje titular absoluto do Manchester United e da seleção espanhola, De Gea na época tinha apenas 19 anos. O jogo pelo Espanhol foi realizado em setembro de 2010. No início do ano seguinte, o clube inglês procurou o goleiro e acertou as bases financeiras para contratá-lo.

O acordo definitivo, no entanto, só aconteceu em junho de 2011, quando a transferência foi oficializada. Estima-se que o Manchester desembolsou cerca de R$ 50 milhões pelo jovem goleiro espanhol.

"Eu estava seguro que, mesmo aos 19 anos, De Gea era o homem certo. Mostrei um vídeo para ele [Ferguson] com três minutos de lances de De Gea e depois fomos ao jogo em Valência", contou Steele, lembrando a busca do Manchester por um substituto para o holandês Edwin van der Sar.

"Sir Alex não criticava o David. Nunca fez isso. Ele chegou a tirá-lo do time algumas vezes, mas nunca gritou com ele. E agora olhem para o David. A serenidade sempre foi sua marca", acrescentou Steele, ex-goleiro e fã de De Gea, assim como boa parte da torcida do Manchester United.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos