Reforço menos badalado, Emerson Santos tentará repetir rota de Keno em 2018

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Vitor Silva/SSPress/Botafogo

    Último jogo de Emerson foi em agosto, mês em que definiu sua ida ao Palmeiras

    Último jogo de Emerson foi em agosto, mês em que definiu sua ida ao Palmeiras

O Palmeiras contratou pouco para 2018 levando em conta seus padrões recentes, mas apostou em nomes de peso. Vieram um goleiro campeão olímpico (Weverton), dois laterais constantemente colocados entre os melhores do país (Marcos Rocha e Diogo Barbosa), um meia com convocações recentes à seleção brasileira (Lucas Lima). Um atleta, porém, foge a esse cenário: Emerson Santos, zagueiro de 22 anos que vem do Botafogo.

Formado e revelado no time carioca como promessa, Emerson não chega à equipe alviverde com o mesmo status das outras contratações e é o nome menos badalado pela torcida no momento. Ele sabe, porém, que a situação pode ser bem diferente daqui a um ano. Basta olhar o exemplo de Keno, jogador que veio como aposta do Santa Cruz no começo de 2017 e terminou a temporada como titular e xodó da torcida.

A avaliação da comissão técnica palmeirense é que o clube acertou em cheio ao superar a concorrência do rival Corinthians e trazer Emerson Santos, que assinou pré-contrato em agosto, cerca de quatro meses antes de terminar seu vínculo com o Botafogo. A ótima técnica para o passe, o jogo aéreo forte e o potencial de evolução são as qualidades mais apreciadas no jogador, que mede 1,84 m e chegou a atuar como lateral direito no Rio de Janeiro.

Emerson chega justamente para um dos setores mais criticados do Palmeiras em 2017. Zagueiros como Edu Dracena, Juninho e Luan foram contestados em vários momentos ao longo do ano, enquanto Yerry Mina voltou a sofrer com problemas físicos. Além deles, o clube conta com Antônio Carlos, que renovou contrato, e o garoto Pedrão, da base. Pode também manter Thiago Martins, que volta de empréstimo do Bahia, mas tem sondagens para sair.

Além da falta de nomes incontestáveis na zaga, há ainda o fato de que Mina, principal jogador do setor, tem grande chance de ir para o Barcelona no meio do ano. O orçamento do Palmeiras para 2018 já prevê uma receita de R$ 27 milhões pelo colombiano em julho, quando o time espanhol poderá exercer seu direito de preferência de compra.

O cenário indica que Emerson Santos deverá ter chances para mostrar seu futebol no próximo ano, coisa que aconteceu pouco em 2017. Ele atuou apenas 14 vezes na temporada. Nos primeiros meses, foi afastado pelo Botafogo por falta de acordo pela renovação do contrato; já no segundo semestre, após assinar o pré-contrato com o Palmeiras, também não entrou mais em campo. Seu último jogo foi em 20 de agosto, em derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta.

Para o estafe do zagueiro, a palavra-chave para 2018 é "surpreender". A aposta é que Emerson tem potencial para chegar à seleção brasileira – o técnico Tite, inclusive, chegou a elogiar o jogador em julho do ano passado ao observar um clássico com o Flamengo. Se repetir a trajetória de Keno e se firmar como destaque do time no ano, os primeiros passos para o objetivo estarão dados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos