Saída de Elano e volta de "queridinho dos atletas" marcam comissão santista

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Daniel Vorley/AGIF

    Contrato de Elano terminou no último dia 31 e não foi renovado pela diretoria santista

    Contrato de Elano terminou no último dia 31 e não foi renovado pela diretoria santista

O Santos começa o ano com uma nova comissão técnica. Jair Ventura foi contratado e traz seus profissionais de confiança - o auxiliar-técnico, Emílio Faro e o preparador físico, Ednilson Sena. Além disso, a mudança mais radical é a saída de Elano. O ex-meia, que terminou a temporada como técnico da equipe santista, encerrou seu contrato com o clube paulista no último dia 31 e não teve seu vínculo renovado.

A diretoria santista optou não renovar com Elano pois Jair pretende trabalhar somente com pessoas de sua confiança. Com isso, Marcelo Fernandes, auxiliar fixo e campeão paulista como técnico do clube em 2015, também não deve permanecer.

Os problemas internos entre Elano, Marcelo Fernandes e Dorival Júnior também pesaram para que a dupla não fizesse parte dos planos da nova comissão técnica santista. Nenhum dos três falava a "mesma língua" no Santos enquanto trabalhavam juntos.

O único caso analisado e indefinido é de Serginho Chulapa. Existe uma ala forte no clube que apoia a permanência do ex-centroavante santista. Diferente de Elano, por exemplo, a nova diretoria santista não viu Chulapa se posicionar a favor de ninguém nas eleições do clube. Além disso, Serginho carrega fama de agregador no elenco e na comissão técnica.

Volta de Dimas faz parte dos planos

José Carlos Peres ainda sonha em fortalecer o departamento de futebol com o retorno de Sérgio Dimas. A ideia é recontratá-lo para a função de gerente de futebol. O profissional é considerado moderno e agregador e, inclusive, ganhou a fama de "queridinho dos atletas" no Santos.

Sua demissão promovida pelo ex-presidente Modesto Roma causou revolta no elenco e "racha" entre diretoria e jogadores. O elenco chegou a fazer greve de silêncio por conta da saída de Dimas, que trabalhou no clube por cerca de dois anos.

O Santos fez proposta para contratar Dimas nas últimas semanas, mas o problema é que o profissional é bem pago para exercer a função atualmente no Red Bull. A ideia é que ele auxilie Gustavo Vieira, novo diretor executivo do clube, no comando do departamento de futebol.

A diretoria santista ainda estuda contratar apenas um substituto para os lugares de Elano e Marcelo Fernandes. O nome mais cogitado no momento é de Mauricio Copertino, ex-auxiliar de Alexandre Gallo e que exercia função atualmente no Bahia.

Para as categorias de base, Luiz Fernando, gerente de futebol na época de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, deve retornar a função com José Carlos Peres. Ele terá como "braço direito" Lica, ex-olheiro do clube no período em que Marcelo Teixeira era o presidente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos