Ex-seleção inglesa condenado por dirigir bêbado e urinar em carro policial

Do UOL, em São Paulo

  • Adam Butler/AP

    Trevor Sinclair concede entrevista coletiva em 2002

    Trevor Sinclair concede entrevista coletiva em 2002

Trevor Sinclair estava na seleção inglesa na Copa de 2002, quando Ronaldinho Gaúcho surpreendeu o goleiro batendo direto uma falta e encobrindo o goleiro. Neste ano, ele estará fazendo trabalhos comunitários depois de ser condenado pela Justiça por beber ao volante, fazer comentários racistas contra policiais e urinar na viatura policial.

O comentarista da BBC de 44 anos atuava em uma campanha contra o racismo e isto fez o caso ter mais repercussão. A situação aconteceu em 12 de novembro, quando a polícia foi alertada de um incidente na casa do ex-jogador, em Blackpool, e que ele tinha saído com o carro depois de beber.

As viaturas receberam o modelo e a placa do veículo que foi encontrado parado no meio de uma rodovia depois de bater no carro de uma mulher. A motorista contou que perguntou o que havia acontecido e percebeu que Sinclair apresentava sinais de embriaguez. O bafômetro foi feito e constatou que o organismo do comentarista tinha o dobro de álcool que o limite permitido.

Ele foi colocado no carro da polícia e começou a ser agressivo com os agentes. De acordo com os depoimentos, perguntava se foi preso porque era negro e xingou os policiais de brancos de m... Passado um tempo, foi percebido que a calça de Sinclair estava molhada e ele tinha urinado na viatura.

Durante o julgamento, o ex-jogador da seleção inglesa admitiu todos os crimes que foi citado. Nick Freeman, advogado dele, falou que o cliente estava "envergonhado, genuinamente se sentindo culpado e, acima de tudo, queria pedir desculpas ao policial." Ele foi condenado a 150 horas de trabalhos comunitários e ficará 20 meses sem poder dirigir.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos