Carrasco do Fla se irrita e "some" de reapresentação do Independiente

  • Buda Mendes/Getty Images

    Do clima de despedida à irritação: Barco não se reapresentou após melar a ida aos EUA

    Do clima de despedida à irritação: Barco não se reapresentou após melar a ida aos EUA

Ezequiel Barco ganhou projeção no Brasil depois de anotar o gol que garantiu o título do Independiente na Copa Sul-Americana diante do Flamengo. A jovem revelação argentina, no entanto, vive outro clima no "Rey de Copas". O meia-atacante, irritado com a diretoria por vetar a transferência para o Atlanta United-EUA, não se reapresentou com o elenco nesta quinta-feira, primeiro dia de trabalho do clube após a conquista no Maracanã.

O clube dos Estados Unidos, dirigido pelo técnico argentino Tata Martino (ex-Barcelona e seleção), ofereceu 16 milhões de dólares pelo futebol de Barco, valor considerado justo pelos representantes do jogador.

De acordo com informações do jornal Clarín, o Independiente julga que o meia-atacante vale mais e pede 24 mi para liberar o jovem de 18 anos para a Major League Soccer (MLS).

Barco se destacou na decisão contra o Flamengo. Além de mostrar personalidade ao bater o pênalti que assegurou o título dos argentinos, diante de um ambiente totalmente contrário no Maracanã, o jovem deu muito trabalho à defesa do clube rubro-negro e criou as principais jogadas do Independiente no Rio de Janeiro.

Embora tenha criado mercado pela campanha com o clube argentino na Sul-Americana, Barco se sentiu atraído pela chance de trabalhar com Martino nos Estados Unidos.

Na época da final contra o Flamengo, a venda do jogador era tratada como algo praticamente fechado, mas o "Rey de Copas" voltou atrás e barganha alguns milhões de dólares a mais para liberar a mais recente revelação do futebol argentino.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos