Hernanes anuncia despedida do SP, mas tentará última cartada com chineses

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

O meia Hernanes concedeu entrevista coletiva em tom de despedida do São Paulo nesta sexta-feira. De acordo com o jogador, o Hebei Fortune, da China, pediu seu retorno. A apresentação acontecerá no dia 7 de janeiro.

"Só foi assinado esse contrato de empréstimo devido a essa cláusula que hoje o clube exerceu. Eles queriam apenas seis meses e o São Paulo queria um empréstimo de um ano. Para ser viável, foi acrescentada essa cláusula (de possibilidade de retorno). Desde lá, o São Paulo tem tentado de todas as formas me manter aqui", explicou o jogador.

A saída de Aloísio, o "Boi Bandido", do Hebei Fortune abriu uma vaga para estrangeiro no elenco. Dessa maneira, o clube chinês pediu o retorno do jogador agora em janeiro.

De acordo com Hernanes, uma última tentativa para permanecer no São Paulo será feita na reapresentação ao Hebei Fortune. A expectativa do jogador é conseguir convencer os dirigentes em uma conversa pessoalmente.

"Ainda vou fazer uma última tentativa estando lá pessoalmente com dirigente e treinador, para tentar uma última chance, um caminho para permanecer", explicou Hernanes.

"É difícil, mas esse contato do Hernanes com o clube chinês nos faz ter ainda alguma esperança", afirmou Raí, executivo de futebol do São Paulo.

Apesar do entrave que resultará em seu retorno à China, Hernanes afirmou não se arrepender de ter assinado com o clube chinês. No início de 2017, o jogador foi vendido pela Juventus por 10 milhões de euros.

"Não me arrependo. Quando assinei o contrato com eles vivia outra situação na Juventus, quase sem jogar e ainda fora da minha posição. Estava infeliz, quando veio o time chinês me dando uma perspectiva, ainda que fosse em outro continente, de que iria jogar e na minha posição, isso me entusiasmou. Assinei e não me arrependo"

"Eu sou um cara que sou feliz quando sou eu mesmo. Sempre fui muito profissional, respeitador, nunca fui de não cumprir com minhas obrigações. Sou um cara que não volta atrás quando dou minha palavra. Ela tem muita força. Se falei, tenho que fazer. Imagine com um contrato assinado. Não posso tomar uma atitude que fira esse meu princípio. Nunca fiz e não pretendo fazer, é meu estilo de vida", completou com os olhos marejados.

Chance na seleção brasileira

O retorno ao Hebei Fortune fez com que o tema seleção brasileira fosse abordada durante a entrevista coletiva. Para Hernanes, a permanência no São Paulo aumentaria sua visibilidade para uma possível convocação por Tite. O meia, contudo, aposta em sua trajetória para não ser esquecido.

"Se eu estivesse aqui (no São Paulo) atuando, nesses dois meses, acredito que teria mais visibilidade para a seleção. Indo para lá, com o campeonato começando somente em março, só terei amistosos ou campeonatos não oficiais. Mas eu acho o seguinte: minha trajetória, minhas qualidades, o Tite bem conhece e já falou isso. Nesse período, consegui mostrar minha qualidade, minha força moral e de caráter", continuou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos