Elano vê falta de ética e educação em saída: "Até demissão é desorganizada"

Do UOL, em São Paulo

  • Ivan Storti/Santos FC/Divulgação

Elano evitou críticas ao clube Santos, mas atacou a nova diretoria santista por sua demissão no dia em que o clube se reapresentou das férias para 2018. Demitido na última quarta-feira (3), o ex-auxiliar e treinador interino do time alvinegro reclamou de como sua saída foi conduzida em entrevista ao "SporTV".

"Quando eu saí de férias, assim que ocorreram as eleições, eu já mandei uma mensagem para os responsáveis, o presidente Peres, me colocando à disposição para ajudar", recordou. "Eles me retornaram no dia 3 de manhã, para eu me reapresentar e me demitir. Estou completamente em paz, não tenho mágoa, rancor, não estou aqui para torcer contra o Santos. Esse é o futebol brasileiro, falta de planejamento, desorganização total, até para demitir."

Apesar da situação entristecedora, o ex-jogador mostrou gratidão ao clube que o colocou em evidência como atleta na década passada e deu a oportunidade em sua carreira como membro de uma comissão técnica. Elano também isentou Jair Ventura de qualquer participação em sua demissão.

 "Faltou um pouco de ética e educação, mas quero isentar o Jair de qualquer problema, ele não tem nada a ver com isso. Isso é tudo responsabilidade da diretoria. Nesse momento estou à disposição para voltar meus estudos e ser um auxiliar", afirmou Elano, que explicou que só gostaria de assumir o cargo de treinador de algum clube daqui dois anos – embora já tenha recebido propostas para 2018.

Evitando pular etapas, ele lamentou ter que deixar pela metade o projeto de integração com as categorias de base que vinha cuidando.

"Planejamento é tudo para um trabalho. Pode não dar certo em um ano, dois anos, mas durante três, quatro, cinco anos vai dar certo. Estava com um projeto de construção da base do Santos que é emergencial, para aqueles meninos, a base que está lá chegarem, fortalecidos com a mentalidade profissional. É uma coisa que eu consegui recursos sem tirar um real do Santos. Então eu quero o bem do Santos. Agora vou tocar a minha vida porque não quiseram nem ouvir o que eu tinha", concluiu.

O Santos apresentou o novo técnico Jair Ventura e o diretor executivo Gustavo Vieira nesta sexta-feira. O agora treinador santista negou ter participado na demissão de Elano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos